A EN2 vai tornar-se num grandioso projeto turístico

24 maio 2017

A Infraestruturas de Portugal (IP) e, pelo menos, 29 municípios querem tornar a Estrada Nacional (EN) 2, que liga Chaves a Faro, numa rota turística que atraia visitantes ao interior do País.

A estrada, cuja origem remonta ao tempo dos romanos, é a maior do país, sendo atravessada por 35 municípios, de 11 distritos, ao longo de 738 quilómetros, mas a construção de outras vias alternativas tem levado a um decréscimo da sua utilização.

Segundo o presidente da IP, que hoje assinou um acordo com o presidente da Associação de Municípios da Rota da Estrada Nacional 2 (AMREN2), é uma “aspiração” da empresa “manter a memória" da "estrada histórica”, viabilizando um circuito de lazer ao longo de vários pontos de interesse. Recordando que o troço que liga Almodôvar a São Brás de Alportel foi, em 2003, classificado como Estrada Património, António Laranjo acredita que a estrada irá constituir “um projeto turístico diferenciador”.

Já Luís Machado, presidente da AMREN2, considerou que a constituição da rota “será, talvez, o maior exemplo de coesão nacional, juntando todos os municípios, de norte a sul”, que pode afirmar-se como uma alternativa ao turismo do litoral. Frisou, contudo, que existe agora pela frente um “trabalho árduo a fazer”, nomeadamente no que respeita à sinalética e promoção da estrada, observando que será necessário fazer candidaturas a fundos comunitários.

Também o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, apontou a EN2 como sendo “a espinha dorsal do país”, afirmando que a valorização do território passa também por procurar “elementos de distinção” que atraiam recursos económicos.

O objetivo do acordo hoje assinado é definir as condições de cooperação entre a IP, enquanto gestora da estrada, e os municípios que integram a rota, atualmente 29, mas que começaram por ser apenas 12, há três anos.

A valorização da EN2 enquanto rota turística vai abranger intervenções na zona envolvente da estrada, nomeadamente ao nível da sinalética afeta à rota, marcos rodoviários e de indicação de localidade ou zonas de lazer.

Na ocasião, foi também apresentada a primeira edição prova de ciclismo “Ride Across Portugal” na EN2, que tem início a 29 de maio e decorre até 2 de junho, integrando o percurso completo da EN2. A prova que é apoiada pela IP e Turismo de Portugal, dividide-se em cinco etapas, de Trás-os-Montes ao Algarve, atravessando 11 distritos e 35 concelhos.

scroll up