A VW "salvou" a Škoda há 26 anos

14 agosto 2017

A Škoda está a celebrar a produção de 15 milhões de veículos desde que, em 1991, iniciou a sua parceria com o Grupo Volkswagen, que engloba outras marcas como Seat, Audi, Porsche, Bentley, Bugatti, Lamborghini, entre outras.

Desde a incorporação da marca checa no Grupo Volkswagen há 26 anos que a Škoda passou de um operador regional em vias de falência para um fabricante de escala e reconhecimento mundiais, estando atualmente representada em mais de 100 países. No ano passado, a Škoda alcançou um novo recorde de vendas com 1.126.500 carros entregues, contra os 170 mil carros por ano registados em 1991.

Com sete modelos e mais de 40 variações de modelo, a Škoda está representada em todos os segmentos fundamentais do mercado automóvel. A forte aposta no segmento dos SUV começou com o lançamento do novo Škoda Kodiaq em fevereiro de 2017. Uma aposta que está a ser continuada com o SUV compacto Karoq, cuja produção começará em breve. Com um total de 5,6 milhões de carros produzidos, o Škoda Octavia representa a maior fatia dos 15 milhões de carros produzidos desde a fusão com a Volkswagen, seguido do Škoda Fabia, com quatro milhões e o Škoda Superb, com pouco mais de um milhão de unidades. 

À medida que cresceu, a empresa vem cultivando uma rede de produção internacional e eficiente. No seu país de origem , a República Checa, além de ter a sua principal fábrica instalada em Mladá Boleslav, a Škoda também tem produção em Kvasiny e Vrchlabí. Além disso, a Škoda produz alguns dos seus modelos em fábricas do Grupo Volkswagen na China, Índia, Rússia e Eslováquia.

scroll up