Alemanha quer acabar com motores de combustão

11 outubro 2016

As preocupações ambientais e a redução dos gases de efeito estufa podem, finalmente, vir a impor uma mudança drástica no setor automóvel. O Bundesrat votou favoravelmente uma nova lei que poderá impedir a venda de novos veículos a gasolina e diesel a partir de 2030. A decisão não é vinculativa, mas torna muito clara uma tendência de longo prazo de autorizar apenas a venda de veículos que não emitam gases poluentes para a atmosfera.

Esta decisão do Governo alemão vai ao encontro do princípio que serviu de base ao Acordo de Paris de 2015 e que assenta na redução das emissões de gases com efeito estufa. Da mesma forma, e de acordo com o germânico “Der Spiegel”, a resolução pretende também incentivar a Comissão Europeia a “rever as práticas atuais de tributação e direitos no que diz respeito a uma estimulação da mobilidade livre de emissões” e, ao mesmo tempo, alterar a atual política de tributação europeia que beneficia os motores diesel.

A concretizar-se, esta medida implicará mudanças drásticas no setor, não tanto no que toca aos construtores, mas principalmente no que respeita aos fornecedores de componentes e, principalmente, na assistência pós-venda. De todas as formas, são várias as marcas que se têm vindo a dedicar ao desenvolvimento de soluções livres de emissões, como ficou bem patente no recente Salão de Paris onde foram vários os construtores a revelar soluções arrojadas de veículos elétricos com autonomias na ordem dos 400 km.

scroll up