Circulação rodoviária em Fátima vai ser igual para todos

21 abril 2017

À margem de uma sessão de esclarecimento para a população e comerciantes de Fátima, o comandante do Destacamento de Tomar da GNR, capitão Carlos Canatário, reconheceu não ser “fácil controlar as entradas” de bicicletas na Cova da Iria.

“O que aconselhamos relativamente às pessoas que trazem bicicletas é que possam entrar com a bicicleta, mas que não circulem na bicicleta”, afirmou Carlos Canatário.

Destacando que a GNR quer “evitar o movimento excessivo no interior da Cova da Iria”, o responsável precisou que “as bicicletas não poderão entrar nos pontos de controlo em peregrinação e em circulação”.

A circulação automóvel na cidade de Fátima nos dias 12 e 13 de maio vai estar apenas autorizada a veículos de emergência e credenciados, informou este mês a Junta de Freguesia.

Segundo a página na Internet da Junta, “não há circulação automóvel (ligeiros e pesados)” na avenida D. José Alves Correia da Silva e em todas as ruas entre as avenidas Beato Nuno e Papa João XXIII” das 09:00 de dia 12 até às 18:00 de dia 13, sendo que nestas duas últimas avenidas se pode circular “com todas as condicionantes que houver”.

“As únicas viaturas autorizadas a circular são os veículos de emergência e credenciados”, refere a autarquia.

Quanto ao estacionamento, a Junta adianta que “os parques 12, 13 e 14” vão estar abertos a partir das 10:00 do dia 11 de maio, exclusivamente para autocarros, e relembra a criação de 20 bolsas de estacionamento (com capacidade para cerca de 18 mil viaturas ligeiras) nas imediações de Fátima que “terão disponíveis ‘transfers’ para fazer o transporte dos passageiros para a Cova da Iria, a título gratuito, bem como o seu regresso”.

Questionado sobre como vai ser evitado que os ‘transfers’ não fiquem bloqueados no trânsito, o responsável da GNR esclareceu que esta força de segurança tem “um plano rodoviário que vai ser implementado e que vai ter em atenção essa questão”.

“As vias por onde os ‘transfers’ circulam vão ter uma maior atenção”, garantiu, explicando que em determinados pontos “o trânsito pode ser redirecionado para evitar” congestionamento.

Carlos Canatário esclareceu que no período entre as 09:00 de dia 12 até ao final da tarde de dia 13 de maio as viaturas que estejam dentro da Cova da Iria “podem circular para sair e internamente, mas não podem passar determinados pontos de controlo que existirão”.

“Nesses pontos de controlo só poderão circular viaturas credenciadas”, frisou, sem especificar os locais desses pontos, apenas dizendo que “estarão dispersos pela Cova da Iria”.

Na mesma sessão, onde estiveram cerca de 300 pessoas, o presidente da Câmara de Ourém, Paulo Fonseca, considerou não estar surpreendido com a compreensão da população de Fátima face aos constrangimentos anunciados.

“Tenho a certeza de que a população de Fátima, por um lado está habituada a este tipo de movimentações numa dimensão menor, e por outro lado compreende que a promoção da sua terra passa, também, por algumas contingências de diferenciação em relação àquilo que é a sua rotina do dia a dia”, declarou.

scroll up