EQ vai ser marca exclusivamente elétrica do Grupo Daimler

08 janeiro 2018

Os novos tempos e as novas exigências do mercado fazem sorrir os responsáveis pela Mercedes-Benz. Os resultados positivos do Grupo Daimler são também espelhados no mercado nacional. Mas muito para lá dos números há novidades na marca de Estugarda, e já para 2018. O novíssimo Classe A que irá ser lançado a 2 de fevereiro, deverá entrar na rede de concessionários nacional nos primeiros dias de maio, prometendo muitas novidades ao nível de tecnologia, design interior, o mais inovador do segmento e também motores.

E são precisamente as novas motorizações que podem aumentar ainda mais as perspetivas da marca alemã. Dois novos propulsores, um diesel e um a gasolina, com chancela Mercedes-Benz irão equipar diversos modelos, abrindo portas à versatilidade. Um bloco a gasolina de 1,4 litros com 163 cv, bem como um diesel de 1,6 litros com 150 cv concebidos pela marca de Estugarda, vão marcar novos tempos, com a Mercedes-Benz a poder contar com motores de baixa cilindrada totalmente novos, “feitos em casa”. Em relação ao sucesso dos SUV no mundo, a Mercedes-Benz também está em alta na nova moda, com os seus modelos a não chegarem para as encomendas, em especial o atrativo GLC.

Mas as novidades para 2018 não se ficam por aqui. A nova motorização para o Classe E com mais 51 cv de potência vai dar novo folego a um segmento recente e promissor, já a partir de fevereiro. Um mês depois é a vez do CLS ganhar nova dinâmica, para além do novo Classe A passar a montar os dois novos motores da marca já referenciados. O mês de maio vai marcar também a chegada do empolgante Classe G, um Mercedes-Benz pronto para todo o serviço fora de estrada, mas que agora passa a ser por dentro um membro da família da estrela de pleno direito. Em julho chegará o “facelift” para o Classe C, que vai também contar com a nova geração de motores, tanto ao nível do já anunciado 1.6 a gasóleo, mas também com maior potencia para o bloco diesel de 2,0 litros. O mês de outubro vai marcar a chegada das versões Plug-in diesel, com potência conjugada de 316 cv de um motor a gasóleo com um motor elétrico. Em novembro irá chegar a nova carroçaria de três volumes para o Classe A.

EQ a nova marca que vai eletrificar o automóvel

Fortes no segmento de entrada, mas também nos segmentos de topo. É esta a filosofia da Mercedes-Benz para o futuro. Com este parâmetro irá chegar em 2019 uma nova marca do Grupo Daimler. A EQ, dedicada exclusivamente a veículos elétricos, irá ser uma marca de tecnologia, com uma nova forma de encarar o mundo. Será ainda no próximo ano que será lançado o EQC, um GLC 100% elétrico com cerca de 430 km de autonomia. Para 2020 serão esperados o EQA e o EQB, enquanto para 2021 ficarão reservados os lançamentos do EQE e do topo EQS. Novos SUV elétricos para 2022 com base nos já conhecidos GLE e GLS, com autonomias previstas superiores a 700 km, são alguns dos caminhos do futuro apontados pela Mercedes-Benz.

Com o lançamento da marca EQ, o Grupo Daimler passa a contar com outra submarca que se junta às já conhecidas Mercedes AMG e Mercedes Maybach. Mas a marca da estrela não quer ficar por aqui. Devido à notoriedade reconhecida aos seus modelos usados, com especial destaque para os Classe C e E, sempre com grande procura, irá ser criada uma nova imagem de marca “Usados Certificados”, para viaturas usadas de qualidade com garantia Mercedes-Benz. Em progressão está também a Smart, que comemora em 2018 o seu 20º aniversário. Com a mais recente geração do Smart Fortwo e Forfour, a marca dos pequenos citadinos pretende lançar em breve uma edição comemorativa dos seus 20 anos, sabendo-se já que a partir de 2020 todos os Smart serão elétricos, tendo por base a verdadeira função do Smart como um veículo concebido para a mobilidade elétrica e urbana.

scroll up