EQC vai a testes sob o calor intenso da Península Ibérica

19 junho 2018

Espanha é a próxima etapa de testes para o Mercedes-Benz EQC. Após os bem-sucedidos testes de inverno, o EQC deverá cumprir um extenso programa de testes sob o calor tórrido do verão espanhol com temperaturas até 50° Celsius.

Será dada especial atenção a aspetos extremamente exigentes para os veículos elétricos como, o ar condicionado e o sistema de carregamento, bem como o sistema de arrefecimento da bateria, a cadeia cinemática e as unidades de controlo. Os critérios habituais como a dinâmica e o conforto de condução também serão testados com maiores níveis de exigência.

O desafio número 1 é o calor seco: enquanto a bateria de um veículo elétrico "simplesmente" perde energia quando está sujeita a baixas temperaturas, já a exposição a elevadas temperaturas comporta o risco de danos. A gestão destas características físicas é o objetivo dos testes extremos em Espanha.

Um dos elementos que irá merecer destaque é, por exemplo, o circuito de arrefecimento da bateria: como irá suportar os elevados requisitos de transferência de calor? De que forma irá responder uma bateria quase totalmente carregada a um carregamento adicional? Qual a influência exercida pelo calor na autonomia do veículo?

O programa de testes também integra os testes de descarga da bateria, ou seja, os testes de estrada durante os quais a bateria é completamente descarregada.

Outro aspeto a considerar será o sistema de ar condicionado durante e antes da viagem, visto que a pré-climatização é um fator importante de conforto. É aqui que dúvidas como: "O tempo indicado é suficiente para a pré-climatização?" e "A autonomia calculada está correta quando a temperatura é considerada?" são esclarecidas. Adicionalmente, as características de ruído dos componentes, como é o caso do compressor de ar condicionado em condições de elevada temperatura, são especificamente examinadas.

A poeira em terrenos mais arenosos também é um desafio particular durante os ensaios em Espanha, pois os técnicos de testes pretendem conhecer onde este pó poderá assentar nos componentes e se o conceito de vedação funciona na prática.

scroll up