Inspeção de motos pode demorar três anos a instalar

27 abril 2018

A inspeção obrigatória de motociclos - intenção revelada em janeiro como forma de combate para o aumento de mortes na estrada e prevista para o primeiro semestre deste ano - vai avançar até 2021. 0 anúncio foi feito pelo ministro da Administração Interna no Parlamento durante uma audição sobre a evolução da sinistralidade rodoviária.

"Sabendo que há um quadro europeu que determina que até 2021 temos de ter um sistema de inspeção, teremos de encontrar um sistema adequado à nossa realidade nacional, mas temos uma obrigação, por isso estamos a ver com muito rigor", revelou Eduardo Cabrita.

"Os dados de 2017 indicam que convém não deixar para a última hora esse esforço. Teremos de fazê-lo ponderando todas as causas", disse o ministro, acrescentando que as inspeções periódicas às motos "não são a solução, nem a resposta" para combater a sinistralidade neste tipo de veículos.

Eduardo Cabrita lembrou que, em 2017, o número de mortes nos acidentes com motociclos até 125 cc triplicou e, no caso dos motores de 250 centímetros cúbicos, duplicaram.

Eduardo Cabrita negou ainda haver reposição da obrigação de carta de condução específica para motociclos de baixa cilindrada. Em 2017 morreram 509 pessoas nas estradas portuguesas, mais 64 do que em 2016, sendo os acidentes com motociclos e os atropelamentos umas das principais causas.

scroll up