Já começou a guerra de preços nos elétricos

17 julho 2017

A Volkswagen quer reafirmar o seu posicionamento no mercado dos elétricos e nada como usar as marcas concorrentes para mostrar que os seus futuros modelos vão ter uma estratégia comercial agressiva. Disso mesmo deu conta Thomas Sedran, "chief strategist" da Volkswagen, que em pleno Automobil Forum de Munique revelou que o modelo I.D. vai custar menos seis a sete mil euros do que o Tesla Model3, um modelo norte-americano acabado de lançar que tem como preço base os 35 mil dólares (cerca de 30 mil euros). 

O ID, que dificilmente será lançado antes de 2020, é novo conceito de elétrico da Volkswagen e pretende ser um concorrente direto do Tesla Model3. Estas declarações estão na linha de anteriores considerações feitas por responsáveis da marca alemã sobre a Tesla. Segundo as reacções do mercado automóvel, julga-se que esta redução do preço só será alcançada por via da contenção de custos na produção de baterias para automóveis. 

Mas além do preço, a Volkswagen batalha também por uma maior autonomia do seu I.D., alegando que o seu novo modelo terá 500 quilómetros de autonomia contra os 480 anunciados pela Tesla para o Model3, na imagem: 

A Volkswagen espera ter cinco modelos da família I.D. (um deles a versão elétrica da famosa Pão de Forma), sendo um exclusivo para a Europa e os outros quatro comuns a mercados como o chinês e americano. Para tal, os alemães estabeleceram uma meta de produção de um milhão de veículos elétricos até 2025, um objetivo ao qual a Tesla se propõe em 2020. 

Se dúvidas houvesse quanto ao endurecer do discurso da VW em relação à Tesla no que toca a mobilidade elétrica, as palavras do Chefe da Marca VW, Herbert Diess, dissipam-nas: 

A empresa tem mesmo ido tão longe para dizer que ele pode one-up Tesla Independentemente da circunstância. Chefe de marca VW Herbert Deiss disse Tesla "é um concorrente que levamos a sério", mas, em seguida, um declarou que "Tesla pode fazer qualquer coisa, podemos superar."A Tesla é um concorrente que levamos a sério, mas tudo o que eles fizerem nós, VW, podemos superá-los". 

A Volkswagen junta-se assim à Volvo no que toca a eleger a Tesla como alvo comercial a abater no mercado dos veículos elétricos. Recorde-se que a marca sueca garantiu mesmo recentemente que iria deixar de produzir veículos equipados com motor a combustão a partir de 2019.

scroll up