Mercedes-Benz assenta a primeira pedra da Factory 56

24 maio 2018

A Factory 56 combina três características que definem as atuais tendências: é digital, flexível, e dá vida ao termo ‘produção verde'. Os processos digitais na Indústria 4.0 são elementos essenciais do conceito de produção que incluem, por exemplo, sistemas de transporte não pilotados (DTS), com carrinhos de produtos que assistem a logística na linha de montagem, e asseguram o contínuo fornecimento dos materiais necessários aos colaboradores na linha de montagem.

A eficiência energética e a sustentabilidade ambiental desempenham um papel decisivo nas novas instalações. Um sistema fotovoltaico instalado no teto produz eletricidade "verde" e permite uma redução anual da energia consumida a partir da rede elétrica em cerca de 5,000 MWh. As emissões de CO2 na Factory 56 serão reduzidas em cerca de 75% comparativamente à produção atual do Classe S, em Sindelfingen. A construção translúcida e aberta das instalações na linha de montagem cria um ambiente de trabalho agradável para os colaboradores durante o dia. Além disso é possível regular a temperatura das instalações até sete graus inferior à temperatura exterior.

Em 2020, a Factory 56 vai arrancar e ali vão produzidos veículos ligeiros de passageiros e veículos elétricos dos segmentos superior e de luxo, que incluem a nova geração do Classe S, bem como o primeiro modelo elétrico da marca de produtos e tecnologia EQ “fabricado em Sindelfingen”.

scroll up