MotoGP é a mais rápida na autoestrada da informação

31 julho 2017

Facebook, Twitter e Instagram são três das principais redes sociais e vieram alterar o panorama do consumo da informação, sobretudo no que toca ao desporto motorizado. 

Assim, a soma dos "gostos" dos membros dessas redes é já um indicador fiável do sucesso das várias disciplinas motorizadas. E se a Fórmula 1 já foi o inquestionável catalisador de todas as atenções dos fãs do Motorsport no século passado, hoje em dia cabe às motos, e de que maneira, liderar as preferências.

Os números não enganam: com 19 milhões de seguidores, o MotoGP (que engloba MotoGP, Moto2 e Moto3) converteu-se no "rei" dos desportos motorizados. E se julgar que a expressão "rei" é exagerada, desiluda-se pois esta preferência pelas duas rodas é quase o dobro do que se  verifica em relação à Fórmula 1, que tem "apenas" 9, 5 milhões de seguidores. Ainda assim, a Fórmula 1 parece estar de parabéns pois nas mais recentes atualizações desta lista (feita semanalmente) foi o desporto motorizado que maior subida registou em termos de preferências (+7,4%) o que pode indiciar que a nova vida pós-Bernie Ecclestone, o ex-sempre-eterno dono da F1, já está a dar alguns sinais de vitalidade. 

Em terceiro lugar, e em pleno cone de ar de audiências, está o NASCAR, sendo que aqui está o fortíssimo mercado norte-americano a falar em termos de preferências. Bem mais longe está o WRC com 3 milhões, seguido do Roborace (2,9 milhões de seguidores) e Superbike (1,7 milhões). Só depois chega o WTCC, com um milhão de seguidores, ainda assim com o dobro do WEC, que só tem meio milhão. 

scroll up