No CES, em Las Vegas, promovem-se ensaios para o futuro

10 janeiro 2018

Os mais recentes avanços para o setor automóvel, vão fomentando diversas invenções tecnológicas. Algumas podem ser simples quimeras, outras vão seguramente passar à realidade. Resta saber quando, e como. No Salão de todas as tecnologias e da eletrónica de consumo, fala-se abertamente no futuro da condução autónoma. Para uns ela está bem perto, mas para outros ainda falta muito para lá chegar. Desde dia 9, em Las Vegas discutem-se as mais recentes tecnologias para os automóveis se entenderem uns aos outros, mas também a necessária legislação para ajustar muitos pormenores.

A maior parte dos construtores automóveis mundiais estão prontos para os próximos passos em relação ao futuro, e o certame de Las Vegas não deixa de ser a grande montra para alguns sonhos, que se poderão, ou não, tornar realidade. Inteligência artificial, com grande relevância para o “Assistente de Voz”. Conetividade que fornece entretenimento, serviço de entregas ou até pagamento remoto. Tudo isto está a ser mostrado durante quatro dias no CES em Las Vegas. E se na cidade do jogo se fazem apostas fortes em relação ao futuro do automóvel, as grandes marcas mundiais não querem perder uma única jogada.

E se para a condução autónoma passar a ser uma realidade, há que debater questões legais como a segurança, combinação de veículos tradicionais com autónomos, proteção de dados pessoais, entre muitas outras cláusulas, vão chegando propostas de parcerias entre marcas que fabricam automóveis e outras que produzem tecnologias. Sugestões europeias, americanas e até asiáticas, como por exemplo e chinesa Byton. E se para já as despesas tecnológicas ainda são demasiado altas, há mesmo quem sugira fazer tudo dentro de um automóvel inteligente, ligando-o de forma simples a casas inteligentes.

A BMW aposta nas tecnologias virtuais e em parceria com a Playstation faz ensaios de realidade virtual. A Mercedes-Benz desenvolve a experiência do utilizador através da Mercedes Me a marca ecossistema, que fomenta a comunicação personalizada da marca e com a marca. A Ford joga importante cartada na sustentabilidade e transporte, enquanto a Honda mostra as suas mais recentes criações ao nível da robótica. O assistente de voz é fundamental para a Toyota e para a Lexus, com a marca nipónica a exibir no CES o e-Palette, um veículo elétrico inteligente que pode ser fabricado em função das necessidades do cliente.

E na roleta de Las Vegas jogam-se sonhos para o futuro, mas com garantias de que a eletrificação será uma realidade, que se poderá adaptar ou não a uma condução autónoma que deverá estar ainda um pouco longe, apenas por questões puramente legais.

scroll up