Novo Opel Crossland X com inovador sistema GPL de fábrica

13 outubro 2017

O Opel Crossland X alarga a sua gama com uma variante FlexFuel alimentada a gás de petróleo liquefeito (GPL). Com este lançamento, a marca traz ao mercado o primeiro automóvel a GPL com depósito multiválvulas controlado eletronicamente que possibilita uma leitura mais precisa da quantidade de combustível disponível.

Além das luzes LED que indicam qual o combustível em utilização, o computador de bordo fornece valores de autonomia mais rigorosos, tanto para gás como para gasolina. A autonomia total pode atingir 1.300 km, de acordo com a norma NEDC. O depósito de GPL tem capacidade de 36 litros e está colocado sob o piso da bagageira, no compartimento normalmente ocupado pela roda sobressalente.

O Opel Crossland X FlexFuel é proposto com o motor 1.2 de 81 cv, que consome, de acordo com a norma NEDC, 8,4 litros de GPL a cada 100 km em ciclo urbano, 6,0 l/100 km em ciclo extraurbano e 6,9 l/100 km em ciclo misto, ao que correspondem emissões de CO2 de 111 g/km (a gasolina: urbano 6,8 l/100 km; extraurbano: 4,5 l/100 km; misto 5,4 l/100 km; 123 g CO2/km).

A opção GPL vem acrescentar ainda maior polivalência ao Crossland X, cuja gama comporta motores a gasolina e a gasóleo, com preços a partir de 17.980 euros e 22.930 euros, respetivamente. A Opel propõe o novo Crossland X FlexFuel em dois níveis de equipamento: Edition, por 19.380 euros, e Innovation, por 20.730 euros. Comparando com as mesmas versões convencionais 1.2 de 81 cv, a gasolina, o incremento de preço das variantes FlexFuel é de apenas 1.400 euros.

scroll up