O futuro apanhou boleia do VW I.D. e chega em 2020

09 junho 2017

O Volkswagen I.D. Concept deverá ser o primeiro modelo de uma família alargada de veículos 100% elétricos a ser produzido e com a qual a marca alemã quer responder às necessidades dos consumidores na área da condução autónoma, conetividade e serviços digitais e outras soluções de mobilidade (ride-sharing e car-sharing).

Este modelo que chega ao mercado em 2020, será o primeiro da nova geração Transform 2025+, o plano estratégico da marca que tem como principal objetivo tornar o grupo líder mundial na produção de carros elétricos.

Mas para conseguir atingir essa meta, a Volkswagen teve de definir prioridades, sendo uma delas a de descontinuar modelos pouco rentáveis e de reduzido volume de produção. Isto permite poupar cerca de 2,5 milhões de euros, verba que vai contribuir para o investimento substancial numa gama de carros elétricos.

O novo Volkswagen I.D vai ser produzido sob a nova plataforma modular elétrica (MEB), a mesma para outros citadinos e berlinas de luxo 100% elétricas, e terá dimensões muito próximas às do Golf, mas com o espaço interior de um Passat.

Em termos de performance, este modelo conta com um motor elétrico de 170 cv, cujas baterias permitem uma autonomia entre 400 e 600 km. Quanto ao tempo de carregamento, serão necessários menos de 30 minutos para garantir 500 km de autonomia (num posto de carregamento rápido).

Este protótipo antecipa ainda uma tecnologia desenvolvida para a condução autónoma que a marca vai aplicar nesta nova família. Em modo completamente autónomo, o volante multifunções do novo I.D recolhe automaticamente para dentro do tablier, aumentando o conforto do condutor.

O design do modelo também é revolucionário, refletindo a nova linguagem estilística do construtor para os veículos totalmente elétricos. Os grandes destaques vão para a assinatura luminosa futurista com luzes LED, teto panorâmico e as linhas da carroçaria mais aerodinâmicas que deverão transitar para o modelo de produção. Os tradicionais espelhos laterais foram substituídos por câmaras, uma tendência que se tem vindo a verificar nos últimos protótipos futuristas do Grupo Volkswagen.

scroll up