Papa vai de elétrico

31 maio 2017

A Opel quis dar o seu contributo para o ambicioso plano da Cidade do Vaticano de se tornar no primeiro Estado do mundo a eliminar emissões de CO2 graças à utilização de fontes de energia renovável e à mobilidade elétrica. O CEO da Opel, Karl-Thomas Neumann, foi recebido pelo Papa Francisco à margem da conferência “Laudato Si’: Sustentabilidade de Comunicação e Inovação”, fazendo a entrega das chaves de um novo Opel Ampera-e.

A conferência juntou representantes de instituições, empresários e especialistas a debater em torno da sustentabilidade ambiental, incluindo as questões ligadas ao futuro da mobilidade. Durante o evento, o Vaticano, a Opel e a companhia de energia italiana Enel firmaram um acordo para desenvolverem um programa de mobilidade sustentável para a cidade. 

O Opel Ampera-e dá verdadeiro impulso à mobilidade elétrica ao apresentar uma autonomia de 520 km (ciclo NEDC) - mais 100 km do que o rival que mais se aproxima no segmento -, permitindo uma utilização sem compromissos.

scroll up