Quais as diferenças entre desenhar carro e moto?

15 novembro 2017

Daniel García, designer da Seat e Edoardo Lenoci, designer da Ducati, trocaram de lugar por um dia para perceber as diferenças que existem em desenhar um León Cup Racer e uma Desmosedici GP.

E são muitas as diferenças a começar pelo processo criativo. Enquanto o desenho de um Seat León Cup Racer é iniciado com lápis e papel, evoluindo depois para um plano digital para ajustar os pormenores do futuro modelo, criar de raíz uma Ducati Desmosedici GP "desenrola-se 100 por cento sobre suportes digitais", como explicou Edoardo Lenoci a Daniel García.

No caso da moto, o designer tem de ter em conta o piloto que aqui assume um papel determinante fazendo por isso parte do desenho final que deve considerar "a forma e as medidas do piloto", como afirma Edoardo, sendo que o desenho final deve ter a forma de uma gota de água e linhas arredondas.

Já no automóvel são privilegiadas linhas mais duras e retas, com o piloto a desempenhar um papel secundário, o designer preocupa-se mais em encontrar o "equilíbrio entre a aerodinâmica, a velocidade e a aderência à estrada", segundo Daniel García, ao passo que nas motos é dada mais importância aos "movimentos do próprio piloto sobre o veículo", sendo que é isso que depois influencia a forma de alguns componentes.

A referida aerodinâmica é fundamental nos carros de competição como é o caso do Seat León Cup Racer, com particular destaque para a enorme asa traseira, que segundo Daniel "tem a forma de uma asa de avião invertida" para ajudar a aumentar a aderência a alta velocidade.

Estes apoios aerodinâmicos não são iguais para ambos os veículos, embora sejam testados da mesma forma, num túnel de vento, sendo que a configuração aerodinâmica varia de acordo com as especificações de cada circuito.

scroll up