Salões automóvel também vão dispensar as modelos

02 março 2018

Os salões automóvel vão seguir o exemplo dos Grandes Prémios de F1 e deixar de contratar modelos femininos para posarem junto das novidades de cada fabricante presente nesses eventos. Isso mesmo vai já acontecer no certame de Genebra, que abre portas a 6 de março, com a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) a cancelar a maior parte dos contratos que tinha com modelos, evitando críticas vindas especialmente do outro lado do Atlântico.

Mais radicais foram a Toyota ou a Nissan que renunciaram mesmo à contratação de modelos femininos para a promoção dos seus automóveis, com as explicações de Sara Jenkins, porta-voz da Nissan: "Os tempos mudaram. Faz mais sentido usar especialistas no produto porque, afinal, estamos ali para vender carros".

São muitas as marcas que decidiram já que a beleza feminina deixou de ser argumento de vendas, não fazendo sentido juntar mulheres pouco vestidas aos automóveis que pretendem vender. Em vez disso, irão optar por ter especialistas de produto junto dos carros, masculinos ou femininos.

Por seu lado, um porta-voz da organização do Salão de Genebra referiu que os expositores são livres de escolher a forma em que querem promover os seus produtos, mas reconheceu que, este ano, há um número crescente de marcas que se mostram mais sensíveis ao tema do sexismo. Portanto, a edição deste ano pode vir a marcar uma viragem na passagem definitiva dos carros para o primeiro plano.

scroll up