Trabalhadores fazem Audi poupar mais de 100 milhões

25 janeiro 2018

Na Audi os trabalhadores não se limitam a executar as funções para as quais são contratados, cumprir horários, ir para casa e "desligar o botão". Pelo contrário. Os trabalhadores da Audi, incentivados pela própria marca, vão além disso e pensam em formas de melhorar a empresa e de fazer com que esta poupe dinheiro. Uma poupança que, claro está, não só aumenta a capacidade de investimento da empresa, como o lucro e a margem de repartir os ganhos com quem nela trabalha. E para perceber a dimensão do que se está a falar, só em 2017 o construtor alemão poupou 108 milhões de euros com os contributos dos trabalhadores de apenas duas das fábricas da Audi.

Especialistas de vários departamentos examinam as sugestões dos funcionários na sede da empresa e decidem quais são para implementação direta. Uma ferramenta online informa os trabalhadores dos progressos do processo e garante total transparência. Paralelamente, uma agência interna de ideias acompanha e aconselha os funcionários, que são depois premiados financeiramente pela empresa em função da poupança conseguida pela implementação das ideias.

"Sempre encorajámos muito os nossos funcionários a olharem com muita atenção para as suas áreas de trabalho e questionarem o status quo," afirma Joachim Kraege, Chefe de Organização e Consultoria da Audi AG. "A criatividade e capacidade inventiva de todos na Audi são para nós fatores cruciais para o sucesso."

Já o Diretor da Comissão de Trabalhadores, Klaus Mittermaier, salienta: "É a nossa força de trabalho que torna possível o sucesso a longo prazo da nossa marca. O Programa Ideias Audi mostra isso de forma muito claro. Por isso, é muito importante para nós enquanto membros da Comissão de Trabalhadores que os nossos colegas beneficiem das suas sugestões de melhorias."

Por vezes são ideias aparentemente pequenas e insignificantes de uma qualquer área de trabalho que melhoram todo o processo, reduzindo desperdício, ou tornando o trabalho mais fácil. Exemplo disso foi a ideia apresentada por dois aprendizes de mecânicos que sugeriram a marcação dos encaixas das chaves de aperto de verde e vermelho. O sistema de cores torna mais fácil o encaixe das chaves, evita o uso incorreto da ferramenta e, dessa forma, poupa tempo.

Graças a outros dois colaboradores da secção de desenvolvimento de motores a Audi poupa cerca de 100.000 euros todos os anos. Os funcionários notaram que os sistemas de ventilação nos seus edifícios funcionavam dia e noite, o que os levou a sugerir a redução da velocidade das ventoinhas quando a área não estivesse com pessoas. Assim, os sistemas de ventilação são ligados durante a semana das 6 às 22 horas.

Na área da qualidade três trabalhadores melhoraram o método de medição das portas dos carros. Reduziram o tempo necessário para ajustar os equipamentos de medição de 34 para 18 minutos por cada porta. Como resultado, eles e os seus colegas pouparam 200 horas de trabalho por ano, tempo este em que se podem agora concentrar em outras tarefas.

Há 50 anos que a Audi ouve as sugestões daquelas que trabalham para a marca e criou o Programa de Ideias em 1994. Só no ano passado o Programa recebeu e analisou cerca de 15.000 sugestões dos seus colaboradores, o que levou a uma poupança de 108,6 milhões de euros durante o ano de 2017 só nas unidades de produção de Inglostadt e de Neckarsulm. Um valor que representa uma melhoria de 23,4% de poupança face ao ano anterior!

scroll up