Vêm aí alterações à carta de condução

21 abril 2017

O Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária (Pense 2020) foi aprovado em conselho de ministros e das 108 medidas do documento a por em prática contam-se a introdução de cursos de primeiros socorros na obtenção da carta de condução, o desenvolvimento de um programa nacional de combate à condução sob o efeito do álcool e reduzir o número de mortes na estrada em 56% e de feridos graves para 22% em 2020, tendo como base os valores registados em 2010.

Os cursos de primeiros socorros e de suporte básico de vida podem vir a ser introduzidos não só para a obtenção da carta, mas também no currículo escolar do ensino secundário.

O documento prevê ainda medidas de combate à condução distraída, condução em condições de fadiga, e programas para utilizadores de bicicletas e motos, no sentido de alertá-los para os comportamentos de risco que podem levar a atropelamentos, sendo estas formações também para os condutores. Outro ponto sensível é a luta contra os acidentes com tratores, a criação de um programa nacional de proteção pedonal e de acompanhamento do envelhecimento dos condutores.

Ficaram de fora algumas medidas como a obrigatoriedade dos ciclistas usarem capacete e a introdução de ações de formação obrigatórias para quem renova a carta aos 65 anos.

scroll up