Fiat 500 entra para a coleção do MoMA

04 julho 2017

O automóvel mais querido da história da Fiat que converteu os italianos em proprietários de automóveis celebra hoje, dia 4 de julho 60 anos com um evento especial que honra a sua história, estilo e design, tornando-o famoso em todo o mundo.

Considerando todos estes fatores percebe-se que não é por acaso que o MoMA, Museu de Arte Moderna de Nova Iorque, tenha incluído um Fiat 500 na sua coleção permanente. “Se bem que o Fiat 500 tenha deixado a sua marca na história do automóvel de forma indubitável, também é certo que este modelo nunca foi apenas um automóvel”, afirmou Olivier François, o diretor da Fiat e diretor de Marketing da FCA.

“Nos seus 60 anos de história, o 500 ultrapassou o plano material para entrar no imaginário coletivo e converter-se num ícone que agora tem a honra de ser reconhecido como tal ao merecer um lugar no MoMA, como homenagem ao seu valor artístico e cultural”, adiantou aquele responsável.

O modelo adquirido pelo MoMA é um Fiat 500 série F, considerado o mais popular de todos os 500 fabricado entre 1965 e 1972, tornando-se num êxito imediato em todo o mundo com os seus 18 cv de potência alcançados por um motor de 499,5 cm3 que permitia atingir uma velocidade máxima de 95 km/h.

Entre 1957 e 1975 foram construídos mais de 4.000.000 unidades do Fiat 500. Desde o Novo 500 dos finais da década de 50 até ao Sport e o D, as versões mais potentes, surgiu o 500 F que ostenta um recorde de unidades produzidas, seguindo –se depois o L, versão mais confortável, e, por fim, o R.

Com o lançamento de uma nova geração em 2007, o Fiat 500 foi alvo de várias interpretações originais e até geniais, tanto na versão de berlina como descapotável inspirando outras tantas edições especiais como o 500 by Diesel, o 500 Gucci e o 500 Riva.

O Fiat 500 conquistou definitivamente o seu lugar na história automóvel. É um best-seller na Europa, ocupando o primeiro lugar em oito países e está entre as três primeiras posições em seis países. A versão do 500, em 2007, conquistou mais de 2.000.000 condutores em apenas 10 anos. Foi “Carro do Ano” em 2008 e conquistou o prémio de desenho “Compasso de Ouro”.

Prémios à parte, o 500 simboliza a criatividade italiana que sempre inspirou artistas e designers de todo o mundo, convertendo-se num ícone de beleza e arte. Agora, dá novo passo transformando-se por direito próprio numa obra de arte reconhecida por um dos mais importantes museus de todo o mundo.

Entretanto, a marca comemora os 60 anos do Fiat 500 com o lançamento da versão especial "Anniversario".

scroll up