Deflandre assegura liderança

07 outubro 2016

No final de mais uma longa jornada o Banco BIC Rally de Portugal Histórico chegou à milenar cidade de Viseu para encerrar a sua terceira etapa. Depois de um arranque mais fresco e com algum nevoeiro em Espinho foi sob um sol radioso e temperaturas próximas dos 30 graus que a caravana de mais de uma centena de viaturas foi recebida nas margens do Douro, de novo uma companhia de eleição para a prova organizada pelo ACP Motorsport.

Novamente com uma dezena de especiais em agenda as equipas cumpriram apenas nove devido à anulação da SS20 (Lamego 1) depois de problemas que afetaram o normal desenrolar da SS19 (Alvarenga) e que obrigaram mesmo a que esta fosse encurtada para pouco mais de 20 quilómetros.

A tentar recuperar do desaire ao longo do segundo dia João Mexia e Nuno Machado entraram com o 'pé direito' nesta terceira etapa e assinaram a terceira vitória consecutiva em especiais (tinham ganho as duas últimas do dia anterior) ao serem os melhores na SS16 (Freita), com o azar a bater de novo à porta da equipa logo na SS seguinte quando foram forçados a colocar um ponto final prematuro na prova. Na SS de Manhouce foram os espanhóis Álvaro Temiño e Manuel Goméz a vencer, com o líder da prova, Yves Deflandre e Joseph Deflandre, a responderem à concorrência com uma vitória em SS18 (Arouca). Na versão mais curta de Alvarenga foram Carlos Brizido e António Serrão os mais eficazes com o mesmo registo de Michel Decremer e Yannick Albert naquela que foi a primeira especial deste Rally com dois pilotos a dividirem a primeira posição.

No regresso à estrada após a paragem para almoço foi novamente a equipa que deixou Espinho na frente do pelotão, Yves Deflandre / Joseph Lambert a colocar o bonito Porsche laranja na primeira posição, repetindo o sucesso em SS22 (Armamar). Carlos Brizido e António Serrão foram os melhor em SS23 (Tabuaço) e já com o sol a esconder-se nas encostas vinhateiras do Rio Douro foram João Borges e João Serôdio os melhores na SS23 (Alijó) antes da derradeira especial do dia (Mões) ser ganha por Philippe Fuchey/Christophe Hayez que hoje subiram da sexta para a terceira posição da classificação geral.

Na chegada à cidade de Viriato foi Yves Deflandre a reforçar a liderança conquistada no final do dia de ontem, partindo para o derradeiro dia de prova na frente de Michel Decremer e Philippe Fuchey. Dominique Holvoet é o quarto e na quinta posição está a melhor equipa lusa, João Borges e João Serôdio.

Amanhã o Banco BIC Rally de Portugal Histórico ruma ao Sul onde ja na madrugada de sábado terminará a sua edição 2016 nos Jardins do Casino Estoril. Antes da derradeira entrada em Parque-Fechado a prova cumprirá duas passagens pela Serra de Sintra novamente em formato noturno.

Classificação após 3ª Etapa

1º Yves Deflandre / Joseph Lambert - Porsche 911 2.7

2º Michel Decremer / Yannick Albert - Opel Ascona 400 a 50.3s

3º Philippe Fuchey / Christophe Hayez - Porsche 911 SC a 60.7s

4º Dominique Holvoet / Bjorn Vanoverschelde - Toyota Celica 1600 GT a 65.6s

5º João Borges / João Serôdio - Porsche 911 Carrera 3.2 a 87.2s

scroll up