O dilema de comprar um Ferrari de um ditador

13 dezembro 2017

Este 212 Inter é uma autêntica jóia Ferrari e tem uma história curiosa. Além de ser um modelo que não passa despercebido pela sua fantástica carenagem Ghia, única, e pelo magnífico trabalho de pintura que combina dois tons de amarelo com preto, é um carro muito exclusivo por ser o 49º de apenas 73 exemplares fabricados pela marca italiana.

A curiosidade é que pertenceu a Juan Perón na década de 50, até o ditador argentino abandonar o país em 1955. Passou por diversos proprietários e agora vai ser colocado à venda em janeiro pela RM Sotheby’s no leilão de Scottsdale.

Quando Perón descobriu este 212 Inter com assinatura da garagem Ghia, em exposição em Paris, contactou de imediato a Ferrari com o objetivo de comprar o carro o que veio a acontecer em 1952 para comemorar a sua reeleição como presidente da Argentina, mas acabaria por conservá-lo apenas três anos.

Estava-se em 1955 quando Péron perdeu o poder graças a um golpe militar e fugiu do país, deixando para trás o carro, que se manteve quase esquecido durante muitos anos. Finalmente, foi para um revendedor no início dos anos 70 do século passado. Um colecionador italiano que vivia em Buenos Aires comprou este 212 Inter em 1973 e conservou-o mais 14 anos. Em 1987 voltou a ser vendido desta vez para a Europa, onde foi alvo de um extenso restauro para ficar com o mesmo aspeto e cores que tinha em 1952.

Mas a mudança de proprietário não ficaria por aqui, já que o histórico Ferrari voltaria a ser vencido em 1999 a um colecionador, que o manteve em perfeitas condições, exibindo-o em Pebble Beach, no Concourso Italiano e nos Cavallino Classic Shows, vencendo vários prémios.

Este pode ser um dos mais belos Ferraris de todos os tempos, atendendo à tradicional grelha oval e à elegância da carroçaria Ghia. Mais, este 212 Inter está pintado com o que é provavelmente uma das mais belas combinações de cores para um coupé de turismo dos anos 50 e conta com pneus de lateral branca. A isto junta-se o facto desta carroçaria Ghia ter um traço que nos transporta claramente para o conceito Chrysler D’Elegance e para o Ghia GS1, que já tinham caído em desuso nos anos 50 mas que, por algum motivo, são reconhecidos de imediato.

O chassis 0191 EL vai estar disponível para licitação durante o leilão de Scottsdale, a 18 e 19 de janeiro. A estimativa antes do leilão coloca o carro num patamar entre os 1.6 e os dois milhões de dólares. É muito dinheiro, é certo... Resta saber quem estará disposto a ter um clássico que noutros tempos foi conduzido por uma das personagens mais polémicas na história do século XX. Será este um dilema para quem não vai conseguir resistir aos encantos deste Ferrari 212 Inter, de 1952?

scroll up