Opel celebra 120 anos de produção automóvel

05 fevereiro 2019

Este ano a Opel comemora  o seu 120 aniversário,  numa altura em que se prepara para apresentar a nova geração do Corsa, um dos modelos mais emblemáticos da marca. As comemorações vão ter como mote «Opel. Born in Germany. Made for everyone» (Opel. Nascido na Alemanha. Feito para todos), refletindo diretamente esta filosofia. Isso foi verdade para o primeiro Opel, o Patentmotorwagen “System Lutzmann” de 1899 e para todos os modelos utilitários que se lhe seguiram, desde o “Doktorwagen” ao “Laubfrosch”, do P4 ao Kadett. No presente, a filosofia de democratização da tecnologia ajusta-se especialmente ao modelo Corsa.

Dependendo da variante e da versão, o Opel Corsa é uma excelente opção tanto para pessoas solteiras como para famílias completas. A série especial Corsa ‘120’ está posicionada acima do nível Edition. Do equipamento de série fazem parte sistemas de assistência à condução como o programador de velocidade com limitador, bem como rádio Intellilink compatível com Apple CarPlay e Android Auto, computador de bordo, ar condicionado, espelhos retrovisores com comando elétrico, entre outros.

Os modelos ‘120’ distinguem-se ainda com jantes de liga leve de desenho específico, elementos decorativos cromados e logótipos ‘120’ nas embaladeiras das portas. Os preços das versões ‘120 Anos’ do Opel Corsa iniciam-se em 15.340 euros.

Opel 4/8 hp (1909)

Fazendo uma rápida retrospetiva da marca, em 1909 foi lançado o Opel 4/8 hp como precursor da mobilidade acessível. Tratava-se de um automóvel moderno, fiável e fácil de manobrar, que permitia aos proprietários serem eles a próprios a conduzir, dispensando motorista e reduzindo, dessa forma, custos de utilização. Este modelo era comercializado a preços entre 4000 e 5000 marcos, quando modelos de outros fabricantes custavam cerca de 20.000 marcos.

Opel 4/12 hp (1924)

Em 1924, o fabricante de Rüsselsheim foi mais longe para apelar ao consumidor médio, com a produção do Opel 4/12 hp, que inaugura a primeira linha de produção em série na Alemanha, atingindo a cadência de 25 unidades por dia. Nos anos seguintes, a marca lançaria uma família completa de modelos baseada na tecnologia do 4/12 hp, com preços extremamente competitivos. De tal forma que os preços da gama 4 hp - modelo do qual foram produzidas 119.484 unidades - eram quase 40 por cento mais baixos em 1931 do que na altura do lançamento.

Opel P4 (1935)

O projeto denominado “carro para o povo” surgiu em 1935 com a apresentação do novíssimo P4, cuja primeira unidade foi produzida pouco tempo depois. Este modelo de quatro lugares, com motor de quatro cilindros a quatro tempos - «tal como os carros mais caros do mundo», afirmava a Opel no catálogo do P4 - custava apenas 1450 marcos na versão de base.

Opel Kadett 1 (1936-1940)

A oferta de um automóvel de caraterísticas familiares a um preço tão acessível devia-se à excelência que a marca atingira em matéria de produção em massa. Do mesmo beneficiou o Kadett 1, passado uns anos. Este modelo foi um dos primeiros automóveis alemães com carroçaria autoportante em aço, o que melhorava consideravelmente o conforto, a segurança e a durabilidade.

Opel Kadett A (1962)

O Opel Kadett A lançado em 1962, tratava-se de um modelo de três volumes e duas portas, com linhas simples e modernas, e ainda um habitáculo invulgarmente amplo. A grande bagageira surpreendia num automóvel tão compacto. E o bocal de enchimento do depósito situava-se no exterior. Dotado de um motor moderno montado à frente, arrefecido a água, o Kadett revelava com isso mais uma vantagem de conceção face ao ‘Carocha’. O sucesso não tardou. Em 1965, a Opel já tinha produzido quase 650.000 unidades Kadett.

Opel Corsa (1982)

A Opel alcançou, em 1982, mais um grande feito com um modelo utilitário: o Corsa. A gama inicial, formada por carroçarias de três portas (dois volumes) e quatro portas (três volumes), alarga-se logo em 1985 com uma variante de cinco portas. A versão GSi, com motor 1.6 de 100 cv de potência, viria a tornar-se num dos ícones dos pequenos desportivos. Com o Corsa, a Opel demonstrava, uma vez mais, como era possível criar um habitáculo espaçoso numa plataforma de pequenas dimensões. O sucesso inquestionável desta primeira geração mede-se por nada menos que 3,1 milhões de unidades vendidas até 1993.

Passados 120 anos, a Opel continua a disponibilizar em toda a sua gama de produtos, equipamentos que se encontram normalmente em automóveis mais caros. Agora na sua quinta geração, o modelo Corsa é um dos expoentes da democratização da mobilidade. A próxima geração Corsa surgirá no final de 2019 e incluirá uma versão com motorização elétrica a bateria. O novo modelo vai estabelecer um novo marco na história da engenharia automóvel da Opel e do modo como a marca encara a mobilidade para milhões.

scroll up