Clássicos

Apesar de terem perdido algum valor recentemente, os clássicos são o objeto que maior retorno garantiu desde 2005: 300%.

George VI era o nome que Thomas Edward Lawrence dava à sua Brough que agora foi restaurada. 

Considerado o mais importante carro da história da marca, o DBR1 é agora o carro britânico mais caro de sempre.

Não há ciência rigorosa para definir que um modelo vai atingir preços de milhões, mas há critérios que têm de ser cumpridos. 

Os dois emblemáticos desportivos da marca da estrela vão à procura de novo dono, depois de estarem 55 anos na garagem.

A corrida mais antiga da Península Ibérica que deu origem à criação do ACP vai realizar-se entre 20 e 21 de outubro.

Depois de anos perdido no deserto, este espetacular Buick reaparece com todo o seu esplendor. Foi criado por Norman Timbs.

Nasceu para rivalizar com o 2CV da Citroën mas acabou por fazer um percurso muito próprio. Tudo começou em julho de 1961.

São 2.200 exemplares do icónico modelo francês vão estar reunidos à porta de Lisboa até ao fim de julho. 

Modelos para todos os gostos e preços para andar de cabelos ao vento.

scroll up