WRC chega a meio com Rally de Itália Sardenha

07 junho 2017

Três semanas depois das emoções fortes do Vodafone Rally de Portugal, eis que o Campeonato do Mundo de Ralis regressa à ação para disputar a sétima jornada da época, precisamente a prova que marca o meio do calendário.

Sébastien Ogier (Ford) chega ao Rally Itália Sardenha isolado na frente da classificação geral depois de ter assinado a segunda vitória do ano em Portugal (e a quinta na prova do ACP, igualando assim o recorde de Markku Alen). O gaulês foi terceiro na visita do ano passado à ilha, isto depois de três vitórias consecutivas na prova, mas não deverá ter vida fácil. O elevado nível de competitividade a que se tem assistido nesta temporada faz com que não seja avisado destacar candidatos à vitória.

Thierry Neuville foi segundo com o Hyundai em Portugal e é o único que conta também com duas vitórias este ano, contudo tem ainda de apresentar o mesmo nível de consistência e regularidade de Ogier. Ainda assim, o belga tem mostrado bom andamento, o que lhe vale de momento a segunda posição da geral, e repetir a vitória do ano passado em Itália seria a forma perfeita de reduzir o atraso e travar a fuga do gaulês.

Atrás dos francófonos surge Jari-Matti Latvala. O Finlandês da Toyota também já saboreou a vitória este ano, mas enquanto Neuville tem vindo a apresentar um crescendo de resultados, Latvala tem feito caminho inverso e acabou por sair de Portugal em terceiro. De todas as formas, o finlandês é um nome que não pode ser descartado.

Fora dos três primeiros do Campeonato, mas mesmo às portas do pódio está Ott Tänak. O colega de equipa de Ogier tem surpreendido e deixou já muito claro que não pode ser descurado... Em boa verdade, dos que ainda não triunfou esta época é provavelmente o que está em melhor posição para se tornar no quinto vencedor do ano.

A juntar a estes nomes há ainda que mencionar Dani Sordo (Hyundai), Elfyn Evans (Ford), Craig Breen (Citroën), Haydon Paddon (Hyundai) e Kris Meeke (Citroën) são todos pilotos a ter em linha de conta já que qualquer um deles mostrou ser capaz de lutar pela vitória, com Meeke a ser mesmo um dos que já subiu ao mais alto do pódio este ano.

Motivo de particular interesse nesta jornada do Mundial será a participação de Andreas Mikkelsen no WRC, aos comandos de um Citroën C3 WRC.

A ronda italiana, que é também pontuável para o WRC2 e WRC3, terá um total de 312,66 km cronometrados repartidos por 19 especiais de classificação a disputar entre os dias 8 e 11 de junho.

scroll up