A Citroën já tem argumentos para entrar na categoria WRC2

29 março 2018

Após a introdução do C3 WRC no ano passado, 2018 marca o arranque competitivo da versão R5 do citadino compacto da Citroën, destinado ao mercado da Competição Cliente. Para garantir o melhor nível de competitividade na categoria WRC2, de suporte ao WRC, e nos vários campeonatos regionais FIA (ERC e MERC), bem como no vasto conjunto de campeonatos nacionais, a Citroën Racing levou a cabo uma profunda reformulação do conceito, apresentando um carro radicalmente diferente do seu antecessor.

Para alinhar nas provas do calendário do Campeonato do Mundo de Ralis 2018, na categoria WRC2, a Citroën conta com a dupla Stéphane Lefébvre e Gabin Moreau para tripularem o novo C3 R5, trazendo consigo toda a experiência acumulada aos comandos de carros de tração integral no WRC. O novo carro de competição da Citroën conta com um motor turbo de 1,6 litros de injeção direta, 282 cv de potência, um binário de 420 Nm às 4.000 rpm e tração às 4 rodas. José Pedro Fontes irá contar com um Citroën C3 R5 para o Campeonato de Portugal de Ralis, resta saber se a estreia será já no Rali de Mortágua a 27 de abril, ou se irá acontecer no Vodafone Rally de Portugal a 16 de maio.

scroll up