A coragem de enfrentar o Dakar num SSV

04 dezembro 2017

Três décadas de história no desporto automóvel, com diversos sucessos gravados em conjunto com os seus irmãos, estimulam Pedro Mello Breyner a entrar numa aventura que sempre esteve guardada entre os seus sonhos desportivos. Se os 40 anos de aventura do Dakar fortaleceram diversos projetos para abraçar a grande aventura, Pedro Mello Breyner optou por entrar na história da prova ao volante de um SSV, uma nova disciplina do Dakar que para a edição de 2018 conta com 14 equipas concorrentes. Incluído na equipa de Camelia Liparoti, o piloto estará aos comandos de um Yamaha YXZ 1000 R, tendo a seu lado o experiente navegador Pedro Velosa. O Objetivo é chegar a Córdoba, na Argentina, no próximo dia 20 de janeiro.

O entusiasmo de Pedro Mello Breyner, que conta com o apoio do ACP para esta aventura, é naturalmente grande. Preparação física, conhecimentos de mecânica e navegação, fazem nos próximos dias parte dos planos do piloto luso, para que tudo corra pelo melhor, quando no dia 6 de janeiro partir de Lima, a capital do Perú. “Esta é a grande prova, sempre exigente e difícil. Não é em África, mas é um verdadeiro desafio. Vai ser uma estreia absoluta no Dakar com esta categoria, mas no tempo dos três irmãos também tivemos muitas estreias. Esta é mais uma, e espero que a partir daqui surjam outros pilotos que apanhem o gosto pelos SSV no Dakar”, disse confiante Pedro Mello Breyner.

Para enfrentar uma prova maratona deste tipo, os preparativos são essenciais. “Naturalmente que estamos já a tratar da preparação física, já perdi vários quilos, mas tem também de existir o jogo mental, que também exige uma grande preparação. As amplitudes térmicas, com muito frio e muito calor, chegar a tempo e horas em cada etapa, são algumas das preocupações, embora chegar ao fim da prova seja o grande objetivo. Encontrar o equilíbrio entre o ritmo e o tempo é essencial, contando para isso com a grande experiência do Pedro Velosa. A enorme logística para uma prova deste tipo fica a cargo do meu irmão Manuel, em quem deposito total confiança”. Para Pedro Mello Breyner e Pedro Velosa falta cerca de um mês para começar a grande aventura. Humildade é palavra de ordem para esta equipa que se vai estrear nos SSV, uma disciplina nova no Dakar. Percorrer as 14 etapas a partir de Lima e festejar a chegada a Córdoba, é o grande objetivo da equipa portuguesa.

scroll up