As 24 Horas de Le Mans em números

13 junho 2017

Falar de Le Mans e da sua história e não falar de números e recordes é tão impossível como falar da prova sem se falar dos grandes carros e pilotos que fizeram a sua história desde 1923. Precisamente por isso, trazemos-lhe aqui um conjunto dos mais importantes números desta mítica prova organizada pelo Automobile Club de l’Oest e, como não podia deixar de ser também, alguns dos nomes mais famosos.

Tom Kristensen é o piloto mais vitorioso, com nove triunfos. O primeiro surgiu no ano da estreia, em 1997, seguindo-se depois a mais longa sequência de vitórias de que há registo, com seis corridas ganhas consecutivamente entre 2000 e 2005. O norueguês venceu ainda em 2008 e 2013.

A França é o país mais bem-sucedido na prova com um total de 43 vitórias, seguido de muito perto pelo Reino Unido, com 42. Contudo, se olharmos à origem dos pilotos, então a vantagem para os ingleses, com 32 pilotos a terem subido ao mais alto pódio contra 29 gauleses.

No que toca aos construtores, a Porsche é inquestionavelmente o “rei” de Le Mans, com um total de 18 corridas ganhas. A primeira remonta a 1970 e a última foi no ano passado, quando a Toyota acabou por morrer na praia ao ficar sem potência a uma volta do final. Outro recorde que também é detido pela Porsche é o da maior sequência de vitórias, com sete corridas ganhas de forma consecutiva entre 1981 e 1987.

Olhando aos totais dos países, a Alemanha lidera com 34 vitórias, mas apenas com quatro construtores diferentes, seguida do Reino Unido com 17 triunfos e seis construtores diferentes. No terceiro lugar surge a França, com 15 corridas ganhas, mas pela mão de nove construtores diferentes.

Já em relação aos portugueses, Pedro Lamy, que este ano volta a marcar presença na prova, é o que conta com maior número de participações: 17 no total! Lamy é também o detentor do melhor resultado na prova por parte de um luso, com os segundos lugares conquistados em 2007 e 2011 aos comandos do Peugeot 908 HDI FAP. O segundo melhor, curiosamente em ambos os registos, é João Barbosa, com um total de nove participações e com o 4º lugar de 2007, com um Pescarolo 01.

Mas estes não são os únicos números que despertam curiosidade quando se fala de Le Mans; há inda uma série de outros. Começando pelos mais comentados, o recorde de distância percorrida é de 5.410,713 km, estabelecido por um Audi R15+ TDI em 2010 ao cabo de 397 voltas. A melhor volta em corrida é de 3:17,475s, assinado por Andre Lotterer com um Audi R18 e-tron quattro em 2015.

Em termos de margem de vitórias, a mais curta foi em 1966 entre os dois Ford GT40, que ficaram separados por 20 metros, enquanto a mais longa remonta a 1927, com 349,808 km a separarem o vencedor Bentley do segundo classificado, um Salmson.

Quando se fala de velocidade, temos o incontornável recorde de velocidade máxima estabelecido pelo WM P88-Peugeot em 1988, com 407 km/h, enquanto a melhor velocidade média durante toda a corrida é de 225,228 km/h, registada pelo vencedor de 2010, o Audi R15+ TDI.

Olhando às idades dos pilotos, o vencedor mais jovem foi Alexander Wurz, em 1996, com 22 anos e 91 dias de idade, enquanto o mais velho foi Luigi Chinetti, em 1949, com 47 anos e 343 dias de idade. O mais jovem a participar, e terminar a prova, foi Matt McMurry, em 2014, com 16 anos e 202 dias de idade (mais um dia quando terminou), e o mais velho foi Jack Gerber, em 2013, com 68 anos e 110 dias de idade (também ele com mais um dia quando terminou).

No que respeita a longevidade na prova, dois nomes destacam-se: Mario Andretti (1966 a 2000) e Yojiro Terada (1974 a 2008), ambos com 35 anos entre a primeira e a última participação em Le Mans. Já o recorde de provas consecutivas vai para o incontornável Henri Pescarolo (1970 a 1999), com 30 participações consecutivas.

scroll up