Baja: Os heróis da Mini-Baja

29 outubro 2016

Nem só de grandes se faz o mundo do desporto motorizado e é por isso que a Mini Baja, com pilotos de motas entre os 12 e os 15 anos, atrai muitas atenções. Esta iniciativa, que não se realizou no ano passado, foi estreada há cinco anos e visa fomentar nos mais jovens um primeiro contacto a sério com o TT. A seu lado estão sobretudo os pais, mas quase todos também trouxeram a família para festa da Mini-Baja. Ao todo, os “miúdos” percorrem 125 km, divididos em duas etapas e dois dias. Fomos conhecer alguns destes pequenos “heróis”:

Vasco Eusébio, 14 anos

 Estive aqui há dois anos, gostei muito e correu bem. Mas agora é para correr melhor. Isto foi uma paixão que passou de pai para filho, o meu pai acompanhe-me e apoia-me muito. Pode haver alguns sustos enquanto corro, mas o importante é não sofrer quedas.

João Duarte, 14 anos

Já tinha perticipado há dois anos e gostei muito de fazer a prova. Não estou nervoso, já estou algo habituado à competição, corro no nacional de motocross. Quero fazer uma prova boa, não ter quedas e, claro, tentar ganhar.

Guilherme Rodrigues, 15 anos

Não, não se trata de uma paixão antiga pois só há dois anos é que andei de mota pela primeira vez. O “culpado” foi o meu avô, que me ofereceu uma mota. Fiquei a adorar e desde aí que todos os fins de semana vou dar passeios de mota. Esta é a minha primeira prova e estou ansioso para saber se consigo chegar ao fim.

Gonçalo Salgado, 13 anos

É a primeira vez que participo numa prova tão grande, com tantos quilómetros. Até agora tinha feito corridas em circuitos fechados. Já tinha feito também a mini-baja, mas foi só a corrida do prólogo e também uns passeios. Acho que é uma boa hipótese para as crianças correrem numa prova tão grande e terem uma ideia aproximada do que passam os adultos que aqui competem. Estou aqui para terminar e não para ganhar, a ideia é ganhar experiência e divertir-me. Creio que a parte de passar as ribeiras irá ser o mais difícil.

Rafael Sousa, 13 anos

Corro no campeonato nacional, desde os oito anos que participo na Mini-Baja, quando ela acontece, claro. É uma paixão de pai e de mãe para filho, eles também andam de mota e acompanham-me para todo o lado. Acho que guio desde que comecei a andar, tive uma motoquatro de bateria com um ano e uma motoquatro a gasolina quando fiz 3 anos.

E quem fez a festa da vitória foi João Pedro Duarte numa Yamaha YZF 250, que subiu ao 1º lugar do pódio à frente de Rafael Sousa e de Vasco Eusébio.

scroll up