Bruno Magalhães vitorioso na Acrópole

03 junho 2018

Depois de um início modesto, com o nono tempo na Super Especial de abertura da terceira prova do Campeonato da Europa de Ralis, Bruno Magalhães passou ao ataque de imediato para subir cinco posições na classificação geral e entrar no pódio provisório no início da segunda etapa da ronda helénica do Europeu de Ralis.

Não satisfeito, o piloto do Skoda Fabia R5 aumentou o ritmo para ascender à liderança ao cabo de quatro especiais, posição que não mais perderia até ao final depois de evitarem com mestria todas as armadilhas de um rali que até 2013 fez parte do Campeonato do Mundo de Ralis.

Magalhães nunca se deixou influenciar pelas dificuldades da prova e depois de assinar três triunfos em especiais, que lhe garantiram uma confortável vantagem de mais de um minuto após o dia de sábado, optou por uma estratégia mais cautelosa e geriu o andamento até final para garantir um resultado histórico. No final, Magalhães levou de vencida o Rally da Acrópole com 29,1 segundos de vantagem sobre o húngaro Norbert Herczig, enquanto o polaco Hubert Ptaszek fechou o pódio (+1:37,2s) no que foi um Top 3 totalmente dominado pela marca checa.

“É um sonho tornado realidade,” disse o piloto no final do rali. “Uma felicidade enorme por termos conseguido este magnifico resultado numa prova como esta, que está no imaginário de todos. Superámos o segundo lugar conseguido o ano passado, diminuímos significativamente a diferença para o líder do Campeonato e estamos na luta pelo título. Era impossível correr melhor.”

“Foi uma verdadeira loucura e o dia de hoje foi muito difícil: tínhamos muita pressão, sabíamos que não podíamos errar. Acho que é uma vitória histórica para mim, mas também para Portugal,” acrescentou Magalhães que, com este segundo pódio consecutivo, se aproximou, e muito, da liderança do Campeonato.

scroll up