Carlos Sousa não começou bem, mas quer terminar muito melhor

07 janeiro 2018

A exemplo do que aconteceu com muitos outros pilotos, a navegação foi o grande adversário de Carlos Sousa na etapa inaugural do Dakar. O piloto do Duster estabeleceu o 30º melhor tempo na especial de 31 quilómetros disputada entre as cidades peruanas de Lima e Pisco, mas sabe que vai receber uma penalização de 20 minutos, por ter falhado a passagem de um “waypoint”.

Pela primeira vez na sua história, o Dakar começou com as dunas peruanas e, com isso, os primeiros problemas de navegação. O piloto nacional foi uma das vítimas da etapa de abertura: "Perdemos pelo menos dois minutos à procura de um ‘waypoint’ e falhámos outro. Por isso, já sabemos que vamos receber uma penalização de 20 minutos. É o Dakar! Daqui para a frente só pode correr melhor", desabafa Carlos Sousa.

Mais dunas para a 2ª Etapa (Pisco/Pisco) – 278 km (SS: 267 km)

A etapa preparada para Pisco pela ASO inclui 90% de pistas, revelando-se, desde logo, um excelente exercício de navegação que colocará à prova a capacidades dos navegadores. O facto de os carros arrancarem antes das motos criará dificuldades acrescidas às equipas, que enfrentam, apesar de tudo, poucos riscos de se perderem, mas muitos de não conseguirem ser rápidas nos “canyons” dos primeiros 40 km da especial e nas dunas seguintes.

scroll up