Carlos Sousa regressa ao volante de um Renault Duster

29 novembro 2017

Nem o próprio Carlos Sousa imaginava regressar ao Dakar. O piloto português foi surpreendido pelo convite da Renault Argentina, sentindo-se primeiro indeciso, depois entusiasmado, mas essencialmente bastante honrado: “O convite da Renault foi mais forte do que eu”, afirmou Carlos Sousa, que agora só pensa no regresso às pistas de uma prova carregada de adrenalina, onde já inscreveu momentos de glória, durante uma longa carreira. A grande aventura que agora se desenrola na América do Sul, foi disputada pelo piloto português por 16 vezes, com registos assinaláveis, o que lhe confere um estatuto invejável.

Carlos Sousa admite que poderá estar com alguma falta de ritmo, mas a vontade de regressar e a sua larga experiência são determinantes no grande entusiasmo que o piloto demonstra: “A falta de ritmo é uma das minhas maiores preocupações, pois há dois anos que não me sento num automóvel de competição. Testar o carro nos próximos dez dias será determinante. Quero fazer mão ao carro rapidamente, e conhecer minimamente o Duster. Aliás, estou com bastante curiosidade em o pilotar, até pelo facto de, para mim, marcar o regresso aos carros equipados com motor a gasolina”, afirma o piloto, sempre com um entusiasmo crescente.

O piloto português admite que o convite da Renault se deveu essencialmente à sua longa experiência. Mas se Carlos Sousa conta com 16 participações no Dakar, o seu navegador para 2018 regista já 19 presenças. Pascal Maimom já venceu o Dakar em 2002 ao lado do japonês Hiroshi Masuoka, sendo reconhecido como uma das figuras com mais experiência em provas maratona: “O Pascal também tem muitos conhecimentos mecânicos e será por certo uma peça fundamental para esta participação. Não vou entrar em pressões, mas gostava de apontar para os dez primeiros lugares da classificação geral”, disse com otimismo Carlos Sousa.

A equipa Renault Duster Dakar Team vai participar na 40ª edição do Dakar, a 10ª em território da América do Sul, com duas equipas. Para além de Carlos Sousa e Pascal Maimon, a formação argentina aposta também na dupla local formada por Emiliano Spataro e Santiago Hansen. O Duster que Carlos Sousa irá tripular conta com um motor a gasolina do Grupo Renault, proveniente da Infiniti. Um bloco V8 de 5,0 litros que garante a competitividade e fiabilidade necessária para a grande maratona do Dakar que se disputa entre 6 e 20 de janeiro.

scroll up