Dobradinha da Mercedes, com Bottas a mostrar como se faz

17 março 2019

A Mercedes convenceu e a Ferrari desiludiu. Foi assim no Grande Prémio da Austrália, a prova de abertura do Campeonato do Mundo de Fórmula 1 de 2019. O piloto finlandês da Mercedes surpreendeu tudo e todos, com uma prova impecável, batendo por larga margem o seu colega de equipa. O campeão do Mundo não aproveitou a “pole position” que tinha conseguido, sendo batido na largada por Bottas, que foi aumentando a vantagem volta a volta, vencendo até a estratégia dos pneus. A postura infalível de Bottas provou à Mercedes que podem contar com ele, e que está longe de ser segunda opção neste campeonato que agora arrancou.

Valtteri Bottas assinou uma das melhores corridas da sua carreira, somando ainda o ponto extra da volta mais rápida (novidade esta época). E se o finlandês provou à Mercedes que podem confiar nas suas capacidades, Max Verstappen mostrou aos Ferrari como se conquista uma saborosa posição no pódio, provando também as capacidades do novo motor Honda utilizado agora pelos Red Bull. A Ferrari poderá ter sido a grande desilusão de Melbourne, sem nunca conseguir chegar perto dos Mercedes, nem aguentando sequer o ritmo de Verstappen. Sébastian Vettel não consegue melhor que o 4º lugar, muito longe do Red Bull de Verstappen. Na 5ª posição ficou o outro Ferrari de Charles Leclerc, com o piloto monegasco a ter ordens da equipa para não ultrapassar Vettel. O 6º lugar foi para o Haas de Kevin Magnussen e a 7ª posição para o Renault de Nico Hulkenberg. O sempre aguerrido Kimmi Raikkonen levou o Alfa Romeo à 8ª posição, mas já a uma volta de diferença de Valtteri Bottas o grande vencedor do GP da Austrália.

scroll up