Félix da Costa no pódio a uma do final

14 julho 2019

Sebasiten Buemi partiu da pole para se isolar na frente da corrida de Nova Iorque, a primeira do último fim-de-semana competitivo da época, para se estrear a vencer este ano. O piloto da Nissan e.dams assumiu a liderança da corrida de forma imperial, enquanto José Maria Lopez, da Geox Dragon, acabava por ficar pelo caminho pouco depois após toque com Sam Bird, da Envision Virgin, que provocou o caos na Curva 7. A tentar evitar a confusão, Andre Lottrerer (DS Techeetah Racing) foi para cima do colega de equipa e candidato ao título Jean-Eric Vergne, furando-lhe o pneu traseiro e obrigando-o a uma incursão às boxes. Com o novo pneu montado Vergne regressou á corrida em 19º, muito longe dos pontos que necessitava para fechar o Campeonato.

Enquanto isso, Lotterer seguia o colega de equipa na ida às boxes, mas para reparar os danos sofridos na frente do monolugar.

Já na frente da corrida, Buemi mantinha a liderança apesar dos intentos de Alex Kynn, da Panasonic Jaguar Racing. Atrás de Lynn, Alex Sims (BMW i Andretti Motorsport) mantinha a distância em terceiro, enquanto Buemi e Lynn lutavam pela primeira posição.

Após o contacto nas primeiras voltas, Robin Frijns (Envision Virgin Racing) retirava-se em resultado dos danos sofridos. A 20 minutos do final Lynn abrandou em pista com problemas no carro, acabando por parar na Curva 11, o que o impediu de conquista o primeiro pódio do ano.

Com o BMW i8 Safety Car em pista, o pelotão acabou por se juntar de novo com Buemi na frente, Sims em segundo e Dabiel Abt (Audi Sport Abt Schaeffler) em terceiro. Numa tentativa de terminar no pódio, Evans passou Abt na Curva 4, tocando na lateral do carro do germânico pelo caminho. Fora da trajetória, Abt caiu para nono, um lugar atrás do colega de equipa Lucas di Grassi, que tinha então chegado a oitavo.

Mais atrás, o ainda Campeão em título Vergne tinha subido a 14º, a quatro posições dos pontos. Ainda determinado a terminar na frente, Evans fez mais uma manobra para assumir a segunda posição e atacar a liderança de Buemi.

A oito minutos do final, Buemi liderava seguido de Evans e com António Félix da Costa em terceiro. Mas a uma volta do final um devastador acidente na Curva 2 entre Vergne e Massa impediu o gaulês de conquistar já o título, com Buemi a cruzar a meta em primeiro e a estrear-se a vencer este ano à frente de Evans e do luso Félix da Costa.

scroll up