Guerra aberta na Turquia entre Neuville e Ogier

14 setembro 2018

A Hyundai prometeu controlar desde muito cedo os acontecimentos no Rali da Turquia. Andreas Mikkelsen foi o eleito para andar na frente e comandou  durante grande parte do primeiro dia, com os Citroen de Breen e Ostberg intrometidos numa luta que chegou a estar entregue à Hyundai e à Citroen. Mas a atenção dos grandes candidatos ao título nunca esteve em causa. Neuville, Ogier e Tanak souberam responder, a tempo e horas, marcando posição nas especiais mais seletivas da prova, obtendo importantes vitórias, que os colocam em destaque no rali turco.

Contas feitas, após 7 troços disputados, a emoção não poderia ser maior, com os três primeiros classificados separados por escassos segundos e com a diferença entre o líder Neuville e Ogier, o 2º classificado, a ser apenas de 3 décimas de segundo. Em cima, mesmo muito perto da dupla mais escaldante do WRC 2018, está estrategicamente instalado Andreas Mikkeksen a apenas 2,6 segundos do seu colega da Hyundai, depois de ter comandado a prova durante três especiais, até entregar o comando a Neuville, que vai ter agora a dura tarefa de travar uma possível escalada planeada de Sébastien Ogier.

A Toyota está a observar de perto os acontecimentos no topo da tabela classificativa, com os Yaris de Latvala a 16,3 segundos na 4ª posição e o de Tanak a 31,9 segundos no 5º posto, mas qualquer um deles prontos para poder responder à letra ao duelo entre os três homens do pódio. Ainda a desempenhar o papel de controladores dos jogos de equipa, estão Paddon no 6º lugar a 35,1 segundos de Neuville e Lappi no 7º posto a 36,3 segundos, prometendo também uma luta bastante animada entre eles. Depois de ter chegado a comandar a prova, até à 4ª especial, o Citroen C3 de Craig Breen ocupa agora o 8º lugar a 50,1 segundos do líder, seguido pelo Ford de Suninen a 1m02,9. Entre os WRC2 o domínio da Skoda é uma constante, com Henning Solberg instalado no comando, frente aos outros Fabia de Jan Kopecky e Chris Ingram.

scroll up