Joan Barreda vence em Uyni e Beveren regressa ao comando

13 janeiro 2018

O piloto da Honda até chegou a ter maior avanço, mas na parte final uma queda obrigou Joan Barreda a abrandar muito o ritmo. Adrien Van Beveren em Yamaha foi quem rolou mais perto de Barreda, terminando o dia a 2m51 do espanhol que, devido à queda sofrida, até pondera o abandono, apesar de uma vitória inequívoca alcançada hoje. Num dia longo, com 726 km de extensão entre La Paz e Uyni, parte da etapa maratona, os 425 km cronometrados não deixaram de ser muito desgastante para pilotos e máquinas. Kevin Benavides bem tentou acompanhar o seu colega da Honda, mas os 8m02 de diferença foram demasiado para segurar a liderança, deixando o francês Van Beveren passar par o comando.

Fora do pódio ficaram Toby Price (KTM) na 4ª posição a 8m43, seguido de muito perto pela Husqvarna de Pablo Quintanulla a 8m53. Matthias Walkner, Stefan Svitko, Xavier de Soultrait, Antoine Meo e Ricky Brabec fecharam por esta ordem o lote dos dez primeiros a chegarem a Uyni. A Yamaha e Beveren voltam ao comando do Dakar, mas com as Honda de Kevin Benavides (a 3m14) e Joan Barreda (a 4m45) nas posições seguintes, embora o espanhol vá ainda avaliar o seu estado de saúde para poder continuar em prova. Ainda com fortes possibilidades de resposta estão as KTM de Matthias Walkner (a 8m18) e Toby Price (a 13m34). A Yamaha de Xavier De Soultrait está na 6ª posição já a 16m39 do líder Beveren.

scroll up