José Pedro Fontes vence em Espinho e revalida título

16 outubro 2016

Não foi um rali fácil, mas até parecia que José Pedro Fontes tinha tudo calculado. Sem necessitar vencer em Espinho para garantir o título de 2016, Fontes começou por andar a meio gás para nada arriscar, e até viu Carlos Vieira e João Barros comandarem a prova, mantendo contudo uma postura calma, porque as contas estavam feitas, mas também ainda havia muito rali pela frente. Tudo se tornou mais fácil, quando Pedro Meireles, o seu único opositor ao título, abandonou demasiado cedo. Fonte e Inês até podiam optar por um ritmo de passeio, embora nunca seja essa a postura da equipa Citroën Vodafone Team.

Com andamentos admiráveis, Carlos Vieira tomou conta do comando até abandonar por despiste na primeira passagem por “Arestal”, depois de Meireles também já ter desistido após saída de estrada. Quem recebeu a liderança foi João Barros, que no entanto também não aqueceu o lugar, após despiste na segunda passagem pelo troço de “Ferreira de Castro”. A partir daí o ambiente de festa a bordo do Citroën DS3 R5 de José Pedro Fontes e Inês Ponte foi autêntico, com a equipa a vencer troços e a caminhar de forma sólida para a vitória no Rallye Casino de Espinho e naturalmente para o título de campeões nacionais de ralis de 2016.

Em ambiente de festa esteve também Miguel Barbosa, cada vez mais feito à condução do seu Skoda Fabia R5, ao conquistar a melhor classificação da temporada com o 2º lugar absoluto a 1m46,0 de Fontes. Miguel Barbosa e Miguel Ramalho voltaram a vencer um troço à geral, o que, considerando que é um rali de asfalto, soube ainda melhor. Depois do abandono de alguns dos protagonistas da prova, a luta pelo 3º lugar acabou por se transformar num dos pontos de interesse, com Elias Barros e Joaquim Alves a discutirem o pódio ao segundo. Elias acabou por conquistar essa posição, batendo Joaquim Alves por apenas 2,3 segundos.

De destaque o fantástico 5º lugar final conquistado por Diogo Gago que levou também o Peugeot 208 à vitória nas duas rodas motrizes. Vítor Ribeiro obteve o triunfo no grupo N (RC2N). Um Rallye Casino de Espinho com algumas ocorrências inesperadas e alternância no comando, mas que deu a José Pedro Fontes a revalidação do título de campeão nacional de ralis e colocou Inês Ponte na história dos ralis portugueses ao ser a primeira mulher campeã nacional absoluta na história da modalidade. A próxima e derradeira prova do Campeonato Nacional de Ralis está agendada para o Algarve a 11 e 12 de novembro.

scroll up