Mikkelsen perde terreno, mas segue na frente

19 novembro 2016

Não foi um dia fácil para Andreas Mikkelsen esta segunda etapa do Rally da Austrália. Líder da última prova do ano praticamente desde o início, o norueguês acabou hoje por perder mais de 13 dos 15,4 segundos de margem que tinha ao arranque para a tirada competitiva de hoje.

Com apenas vitórias em classificativas e tendo mesmo chegado a registar um oitavo tempo, Mikkelsen está a dar tudo para garantir a segunda posição no Campeonato, tarefa que foi algo dificultada por problemas nos pedais de travão e embraiagem e também pelo colega de equipa que não está a dar tréguas.

Sébastien Ogier, aliás, passou o dia ao ataque. Depois de ter começado com um quarto tempo na Super Especial, o tetra Campeão do Mundo não deu grandes hipóteses ao assinar quatro segundos lugares e dois primeiros, o que lhe valeu terminar a etapa a apenas dois segundos de Mikkelsen.

Enquanto isso, Hayden Paddon (Hyundai), apesar de um conjunto de resultados modesto, logrou melhorar à geral. A vitória da Super Especial elevou-o de quarto a segundo, mas a sequência de dois quartos e um sexto lugar que se seguiu levou-o a cair para terceiro, posição em que acabou por terminar à etapa, a 10 segundos de Ogier e a 12 da frente. Uma margem curta que deixa antever um último dia disputado ao longo das cinco especiais propostas.

Atrás dele ficaram os dois colegas de equipas. O belga Thierry Neuville caiu para quarto logo ao arranque do dia e não mais mudou de posição, enquanto o espanhol Dani Sordo apresentou progressão diferente, ascendendo do sexto ao quinto posto da geral.

Mads Østberg (Ford) é sexto, e o primeiro a mais de um minuto do líder, com Eric Camilli (Ford), Ott Tänak (Ford), Lorenzo Bertelli (Ford) e Esapekka Lappi (Skoda) a completarem a lista dos dez primeiros.

scroll up