Ogier na frente em casa

30 setembro 2016

A correr em casa, Sébastien Ogier não deixou os créditos por mãos alheias e dominou por completo o primeiro dia da Volta à Corsega, 11ª jornada do Campeonato do Mundo de Ralis. O gaulês da Volkswagen voltou a abrir a estrada, como mandam as regras, mas com a prova a disputar-se em asfalto tal acabou por não se revelar uma desvantagem.

Com a primeira posição na geral nos troços sempre nas mãos do líder do Mundial, as atenções centram-se, por agora, nas restantes posições do pódio e apesar do défice para a liderança ser já superior a 40 segundos, a margem entre o segundo e quarto postos é de pouco mais de 15 segundos.

Thierry Neuville começou de forma modesta, com o quarto lugar, mas foi recuperando terreno. Tirando também partido de um furo de Kris Meeke e de problemas de sobviragem do coleda de equipa Dani Sordo, o belga do Hyundai i30 acabou por ascender ao segundo posto da geral, mesmo com prestação de altos e baixos.

Enquanto isso, Jari-Matti Latvala fez boa recuperação. O segundo piloto do VW Polo R WRC começou a ronda francesa com a sétima marca e ao longo das três especiais que se seguiram foi recuperando o atraso para terminar o primeiro dia de competição no terceiro posto, mas sem espaço para tranquilidade. O terceiro homem da VW, Andreas Mikkelsen, apresentou prestação idêntica ao longo de todo o dia e depois de ter começado em oitavo deu por concluída a jornada na quarta posição e meros 1,3s do finlandês.

Um pouco mais distante (+19,4s), em quinto está aquele que acaba por ser o melhor representante da Citroën. Cragi Breen mostrou-se irregular aos comandos do DS3 WRC, intercalando um oitavo lugar da geral com dois sextos antes de garantir a quinta posição ao final do dia.

Enquanto isso, Meeke, que começou muito bem com a segunda posição da geral, viu-se tocado pelo azar ao furar na terceira classificativa. O britânico, que soma já duas vitórias este ano (aliás, é o único além de Ogier a contar com mais de um triunfo), viu-se forçado a parar para trocar de pneu, o que lhe custou mais de dois minutos e a queda para 21º da geral. Ainda assim, o segundo tempo na derradeira classificativa do dia viu-o subir para 11º da geral. Pior sorte teve o espanhol Sordo. Depois do tempo perdido no segundo troço devido a problemas de sobviragem que o atiraram para quarto da geral, o piloto da Hyundai acabou por furar na quarta classificativa, o que ditou a 21ª na especial e a consequente queda para o nono posto da geral.

Hayden Paddon (Hyundai), Eric Camilli (Ford) e Elfyn Evans (Ford R5) ocupam as 6ª, 7ª e 8ª posições, respetivamente, com Mads Østberg (Ford) em nono.

A prova prossegue amanhã com mais quatro classificativas a disputar entre as 8h22 e as 16h01, hora de Portugal.

scroll up