Paulo Marques lidera à chegada à Figueira da Foz

03 outubro 2017

A dupla do BMW 1600-2 (1969), composta pelo já Campeão Nacional de Ralis de Regularidade Paulo Marques e João Martins, foi quem apresentou o andamento mais regular ao longos das primeiras quatro classificativas deste Rally de Portugal Histórico de 2017 que acabaram por levar o pelotão à Figueira da Foz. Um regresso da prova à cidade da Foz do Mondego pela primeira vez desde 2011 e depois de levar a caravana ao longo dos troços carismáticos de Montejunto, São Pedro de Moel e Serra da Boa Viagem.

Sem problemas dignos de nota desde a partida dos Jardins do Casino Estoril, os portugueses, marcaram o ritmo e foram controlando os primeiros rivais para chegarem à liderança do que se antevê já como mais uma prova muito disputada.

A meros 0,5 segundos de distância ficaram Dirk van Rompuy e Jens Vanoverschelde. Os homens do Opel Ascona (1979), também eles muito regulares, pecaram apenas pelas penalizações sofridas, precisamente na última PRA, Serra da Boa Viagem. Semelhante foi o que se passou com o vencedor do ano passado, Yves Deflandre e Joseph Lambert. A dupla do Porsche 911 (1972) esteva também sempre com os olhos postos na frente da prova e acabou por terminar o primeiro dia de competição na terceira posição, a 6,1s dos líderes.

Seja como for, margens verdadeiramente muito curtas neste arranque de competição e que deverão sofrer várias alterações ao longo dos próximos dias, não fosse este Rally do Automóvel Club de Portugal reconhecido também pela enorme competitividade que gera e pelas animadas lutas pela vitória.

Para a 2ª Etapa, a realizar ao longo desta quarta-feira, o pelotão do Rally de Portugal Histórico deixa a Figueira da Foz para rumar a Viseu, com paragem em Arganil para almoço.

scroll up