Peterhansel mais líder após primeira vitória

10 janeiro 2018

Stéphane Peterhansel fez, finalmente, jus ao epíteto “Senhor Dakar” ao levar de vencida a sua primeira especial na prova deste ano. O francês da Peugeot, que defende o título após a conquista da 13ª vitória no ano passado, começou a jornada a controlar, a menos de 30 segundos de Yazeed Al-Rajhi. O saudita da Mini começou muito bem, mas acabou por perder terreno de forma gradual, principalmente na parte final da especial.

Ao contrário, Peterhansel assumiu as rédeas da especial ao cabo de 100 km para não mais perder a liderança, completando os 268 km cronometrados dos carros em 2h51m19s.

Atrás dele ficou Bernhard Ten Brinke, que levou a cabo uma especial muito regular. Terceiro ao longo de grande parte da classificativa, o holandês ascendeu ao intermédio do pódio quando Al-Rajhi cai na classificação para 11º devido a problemas. No final o homem da Toyota foi o que menos perdeu para o líder ao terminar a 4m52s da frente.

Bem mais longe, a 12m47s e em terceiro, ficou o seu colega de equipa Giniel de Villiers, que apresentou o mesmo nível de regularidade ao longo do dia.

Algo azarado esteve Carlos Sainz. O espanhol da Peugeot teve problemas logo nos quilómetros iniciais da especial e perdeu algum tempo parado, ainda assim conseguiu recuperar para terminar em quarto, a 18m10s de Peterhansel. Atrás dele ficou Nasser Al-Attiyah. Em termos de resultado final o qatari da Toyota teve um dia mais positivo, mas mesmo assim ainda chegou a rodar em 20º. Seja como for, recuperou ao longo da especial para terminar em quinto, a 24m33s do primeiro. O argentino Orlando Terranova foi o melhor representante da Mini ao terminar em sexto, a 24m38s do primeiro.

Para esquecer foi o dia de Sébastien Loeb. A estrela do Campeonato do Mundo de Ralis parou por duas vezes e acabou depois por ter de desistir devido a lesão do navegador Daniel Elena.

Com estes resultados, Peterhansel continua a liderar a prova com 13h27m26s, agora com Sainz em segundo (+31m16s) e com Ten Brinke a saltar para terceiro, mas já a 1h15m16s. Al-Attiyah continua em quarto (+1h23m21s), enquanto Giniel de Villiers fecha o Top 5 (+1h34m34s).

scroll up