Tempo afetou primeiro dia de testes de F1 de 2018

26 fevereiro 2018

Pilotos e equipas não tiveram o início de trabalho mais desejado no arranque do primeiro teste de inverno da época de 2018 do Campeonato do Mundo de Fórmula 1. Contudo, mesmo com condições climatéricas piores que as verificadas no primeiro dia de testes do ano passado, o pelotão da Fórmula 1 mostra já claras melhorias de tempos.

No ano passado Lewis Hamilton terminou a primeira jornada de testes com 1:21,765s, enquanto hoje Daniel Ricciardo, da Aston Martin Red Bull Racing, retirou mais de um segundo a essa marca ao rodar em 1:20,179s (60 voltas).

O registo do australiano foi conseguido durante a manhã, quando as temperaturas da pista chegaram a ultrapassar os 20ºC, o que representou um claro contraste com o menos de 10ºC registados durante a tarde, que também foi marcada pela chuva.

A dois décimos de distância ficou o Mercedes de Valtteri Bottas (1:20,349s), com o Ferrari de Kimi Raikkonen (1:20,506s) a garantir o terceiro registo, isto enquanto o Renault de Nico Hulkenberg foi o último a rodar no segundo 20 com 1:20,547s.

A mais de dois segundos da frente acabou por surgir a surpresa do dia. Brendon Hartley levou o Toro Rosso à quinta posição com um registo de 1:22,371s conseguido com um motor... Honda! Já a McLaren, e Fernando Alonso, que no ano passado competiram com propulsores do construtor nipónico, ficaram-se pelo oitavo crono com 1:24,202s, isto num dia em que o espanhol perdeu a roda do MCL33. O incidente, ao que tudo indica devido a mau aperto da roda, levou à interrupção do teste durante a manhã.

Durante a tarde, e com as condições climatéricas a não permitirem muito trabalho, equipas e pilotos acabaram por passar boa parte do tempo nas boxes, levando a cabo saídas curtas de uma a duas voltas. Um panorama que poderá manter-se ao longo dos próximos dias dadas as previsões de mau tempo.

scroll up