Um piloto com três navegadores é um caso muito sério

26 novembro 2016

Victor Jesus, José Janela e Mário Castro são três navegadores de alto gabarito que decidiram juntar-se para pegar no volante e ajudar o piloto Pedro Dias da Silva a levar o Mazda CX5 Proto ao triunfo nos Desafios Total Mazda. E se a longa carreira destes três nomes do desporto automóvel nacional se prende com as artes de navegar, podem acreditar que qualquer um deles possui excelentes dotes de condução. E Pedro Dias da Silva está naturalmente confiante, até porque todos eles já foram seus navegadores. Histórias de sucesso desportivo, demasiado longas para contar, mas que em Fronteira devem ser descritas com velocidade adequada.

“Queremos ajudar o Pedro a vencer os Desafios Mazda” gritou o grupo de três a uma só voz, a quem se juntou ainda Pedro Clarimundo que aumenta a já conhecida “equipa dos navegadores”. Um por todos, todos por um! É este o lema dos mosqueteiros de Pedro Dias da Silva, que este ano assinala 20 anos de carreira desportiva lembrando por exemplo que foi campeão nacional de ralis iniciados em 1998 com Victor Jesus como navegador, ou campeão nacional de ralis “Grupo N” em 2001 ao lado de Mário Castro. E esta amizade que os une foi despoletada para esta edição de Fronteira pelo José Janela que também contribuiu para diversos êxitos ao lado de Dias da Silva, que num ápice formou esta equipa de estrelas: “Estamos todos unidos pela causa Dias da Silva” gritaram com entusiasmo.

scroll up