Volkswagen Golf com vida prolongada entra na era digital

17 março 2017

A nova era digital assim obriga, e a Volkswagen pegou no seu modelo icónico para o apetrechar com tudo aquilo que agora é moda, sem se esquecer no entanto do verdadeiro prazer de condução. Durante sete gerações o Golf nunca perdeu a sua identidade, como demonstram bem as mudanças de design, que nunca alteraram substancialmente a traça de um automóvel que conquistou corações. Em alguns casos, um Golf é mais identificativo que a própria marca, o que sempre foi entendido como um verdadeiro elogio pelos responsáveis alemães. A necessidade de acompanhar as novas exigências do mercado levaram a Volkswagen a digitalizar o Golf. É esta a nova aposta para 2017de um modelo que até já aceita o comando gestual para o sistema multimédia, o que é uma novidade no seu segmento.

Um familiar por excelência ao longo de várias gerações, o Volkswagen Golf entra agora num novo ciclo de vida, mostrando-se revitalizado e pronto para desafios do futuro, como mais uma aposta muito forte da marca alemã. O novo motor a gasolina 1.5 TSI é uma das novidades, para refinar performances e consumos. Este carro intemporal, que é o modelo mais importante para a Volkswagen, recebe as mais recentes tecnologias do grupo e mostra-se um compacto repleto de conectividade. Há mesmo quem lhe chame a “geração 7,5” depois de ter recebido um “up grade” tecnológico muito grande. Esta renovação estende-se a toda a família Golf, incluindo também a carrinha (Variant), o GTD e o Alltrack (4x4), já disponíveis no mercado nacional. O Golf GTI Performance e o R deverão chegar em finais de abril ou princípios de maio.

Mais de 40 anos de história (nasceu em 1974) contribuíram para vários rótulos do Golf. Se é um familiar por excelência, também não deixa de ser encarado como um desportivo ou como um utilitário. Agora o Golf eleva ainda mais o seu nível, contando com uma longa lista de equipamentos tecnológicos próprios de automóveis de segmentos superiores. Este Golf digitalizado está pronto para acompanhar o ritmo do futuro com uma ligação total ao mundo, oferecendo também os mais recentes pacotes de tecnologias de ajuda à condução e segurança. Por fora e por dentro, ligeiros e necessários toques de atualização contribuem para uma postura diferente, com os faróis e grelha redesenhados e novas inserções e aplicação de novos materiais no interior. A nova família Golf mantem as três carroçarias habituais, com a bagageira da Variant a oferecer mais de 600 litros de capacidade.

Com três níveis de equipamento, este Golf recarregado de energias, não esquece o fator desportivo, com o GTI Performance a debitar agora 245 cv e o Golf R a contar com 310 cv, valores sempre entusiasmantes para quem valoriza prestações mais altas. Mas a grande aposta da Volkswagen para o Golf de 2017, para além das altas tecnologias, são os motores a gasolina. Vem aí o bloco 1.5 TSI de 150 cv, que já pode ser encomendado, mas que só chegará em abril. Democratizando a sua utilização, a aposta forte do importador nacional aponta para o motor a gasolina de três cilindros com 1,0 litros de cilindrada e 110 cv de potência, propulsor com que tivemos a oportunidade de confirmar a sua eficiência. Para além desta aposta forte nos motores a gasolina, porque vai haver mais mercado neste capítulo e é necessário projetar o futuro, o Golf não pode esquecer as motorizações diesel, com o bloco 1.6 TDI agora com 115 cv a ser o principal alvo de preferências, para além do também conhecido 2.0 TDI que pode contar com potências de 150 cv ou 184 cv.. O novo Golf poderá contar com caixas de velocidades manuais de seis relações, ou automáticas DSG, que agora passa de seis para sete velocidades.

Uma forte campanha de lançamento faz com que o Golf 1.0 TSI de 110 cv conte com um “up grade” de equipamento a partir da versão Trendline, com um preço de 22.900€, embora o valor de tabela arranque nos 24.529€. Em relação aos diesel, os valores começam nos 27.825€ para o 1.6 TDI de 115 cv e nos 36.205€ para o 2.0 TDI de 150 cv, com o “menino bonito” da Volkswagen a contar agora com cinco anos de garantia. Tecnologias acima de tudo, mas também eficiência de motores recarregam de argumentos a versão 2017 do Volkswagen Golf para ser olhado por mais uns anos como uma das referências do segmento C.

scroll up