Chegou o primeiro EQ, a aposta elétrica da Mercedes-Benz

04 setembro 2018

Já é conhecido o  EQC, o primeiro veículo Mercedes-Benz a ser lançado sob a marca EQ. Com o seu design claro e detalhes em cores típicas da marca, é pioneiro num visual elétrico de vanguarda, representando o idioma de design de Luxo Progressivo. No que diz respeito à qualidade, segurança e conforto, o EQC é o Mercedes-Benz entre os veículos elétricos, altamente convincente na soma dos seus atributos, que são também acompanhados por um desempenho dinâmico, graças a dois motores elétricos nos eixos dianteiro e traseiro com uma potência combinada de 408cv. Uma estratégia operacional sofisticada permite um alcance elétrico de mais de 450 km de acordo com o NEDC (dados provisórios).

Como o primeiro modelo da Mercedes-Benz sob a tecnologia da marca EQ, o Mercedes-Benz EQC tem muitos detalhes de design pioneiro e destaques de cor típicos da marca. Quer no interior, quer no exterior, o EQC incorpora o idioma de design do luxo progressivo, que se verifica pela combinação da beleza, de elementos digitais e analógicos, bem como a fusão perfeita de design intuitivo e físico. Em virtude das suas proporções, o EQC é classificado como um SUV. A linha de tejadilho alargada e o layout das janelas com uma cintura baixa e a traseira coupé posicionam o EQC entre um SUV e um SUV coupé.

O interior de alta qualidade do EQC também é pioneiro num visual eletrónico de vanguarda. Um exemplo é o contorno nervurado do painel de instrumentos, que se assemelha às nervuras de refrigeração de um amplificador hi-fi. O painel de instrumentos é projetado como um cockpit orientado para o condutor. Um dos principais destaques visuais do cockpit são as saídas de ar planas com abas coloridas em rosé-dourado. Como o primeiro modelo da Mercedes-Benz a ser lançado sob o novo produto e tecnologia da marca EQ, o EQC apresenta um novo desenvolvimento de sistema de tração com transmissões elétricas compactas em cada eixo, dando ao EQC as características de condução de uma tração integral.

Para reduzir o consumo de energia e aumentar o dinamismo, as transmissões elétricas são configuradas de maneira diferente: o motor elétrico frontal é otimizado para a melhor eficiência possível no intervalo de carga média a baixa, enquanto o traseiro determina o dinamismo. Juntos, geram uma potência de 408 cv e um binário máximo de 765 Nm. Os engenheiros da Mercedes-Benz aprimoraram o conforto sonoro em diversas medidas. No EQC, os motores são isolados por montagens de borracha em dois pontos: onde o motor se conecta ao chassis e onde o chassis se conecta à carroçaria. Este isolamento efetivo é complementado com medidas de isolamento. Como resultado, o interior do EQC é extremamente silencioso.

scroll up