e-tron é resposta pronta da Audi a novos desafios elétricos

03 abril 2019

O começo de uma ofensiva da Audi na mobilidade elétrica já rola nas estradas portuguesas. O e-tron é apenas a primeira de muitas soluções ecológicas que a marca vai fazer chegar até final do ano. Respondendo de forma muito direta às mais recentes novidades Premium com propulsão elétrica e formato SUV, a Audi exibe uma solução inteligente, com tração integral “quattro” de nova geração, um comportamento dinâmico fabuloso, equipamentos de última geração, uma longa lista de opcionais e um design que fala uma inegável linguagem de família, mas também com vincados traços desportivos.

Fabricado em Bruxelas o Audi e-tron representa a nova era da mobilidade. Com muito trabalho aerodinâmico, os revolucionários retrovisores virtuais (um opcional de 1.800€) contribuem para diminuir a resistência aerodinâmica, embora seja necessária uma natural habituação por parte do condutor. Com suspensão pneumática de série, é possível regular a altura do e-tron conforme as necessidades, e a direção assistida progressiva, varia consoante a velocidade. Esta dinâmica e este comprovado conforto de um veículo com cerca de duas toneladas e meia, conta com dois motores elétricos, um montado no eixo dianteiro e o outro no eixo traseiro, com as baterias acondicionadas em posição central.

O e-tron oferece eficiência e prestações, com dinâmica de exceção. Equipado com dois motores elétricos potentes, livres de emissões poluentes e silenciosos, disponibiliza uma potência total de 408 cv e um binário máximo de 664 Nm, disponível praticamente desde o arranque. No modo de condução “D”, a potência nos dois eixos é de 360 cv, podendo ser desenvolvida durante um período máximo de 60 segundos (o motor dianteiro tem 170 cv e 247 Nm, e o traseiro 190 cv e 314 Nm. Para atingir os 408 cv durante um período máximo de oito segundos, há que selecionar o modo de condução “S”. Neste caso, o motor dianteiro desenvolve uma potência de 184 cv e o traseiro de 224 cv, valores que permitem acelerar o SUV elétrico de 0 a 100 km/h em 5,7 segundos. Este valor é obtido em “boost”, sendo que a potência permanente é de 360 cv, distribuindo-se na frente 15 kW adicionais e atrás mais 20 kW. A velocidade máxima está eletronicamente limitada a 200 km/h.

O novo sistema elétrico de tração integral proporciona uma tração e dinâmica otimizadas em todas as situações de condução. Assim, o Audi e-tron não só é funcional para uma utilização diária, como também é muito maneável e ágil fora de estrada. O sistema quattro é acionado sempre que necessário – os resultados são uma distribuição do binário diferente conforme a situação, e puro prazer de condução em qualquer tipo de terreno. A suspensão pneumática adaptativa consoante a velocidade é um dos elementos de série no e-tron, contando com um sistema de vectorização de binário para a melhoria da condução integrado no próprio controlo da suspensão, distribuindo a potência com uma ligeira predileção ao eixo traseiro. É o controlo do sistema de tração que avalia o escorregamento das rodas em milésimos e promove a distribuição da potência de forma imediata, num conceito de tração elétrica integral. Para dinamismo específico, a Audi disponibiliza ainda um controlo eletrónico de estabilidade de quatro fases, com modos “Sport” e “Offroad”.

A Audi oferece várias soluções para carregamento em casa. O e-tron é proposto de série com um equipamento de carregamento que admite potências até 11 kW (até oito horas e meia de tempo de carga) de base, ou de 22 kW opcionalmente, com o módulo Connect (reduzindo o tempo necessário para a carga total para as 4,5 horas, graças a um segundo carregador integrado). Para um carregamento rápido, geralmente não há necessidade de parar nas estações de carregamento durante a condução do dia a dia. Em viagens longas, os condutores podem usar estações de recargas rápidas para carregar com corrente contínua (DC) até 150 kW. O e-tron é o primeiro automóvel de produção em série com esta opção. Isso significa que o Audi e-tron está pronto para seguir viagem em aproximadamente meia hora.

O Audi e-tron tem uma autonomia máxima de 417 km (ciclo WLTP), é sempre taxado como classe 1 nas portagens e já está à venda na rede de concessionários da marca a partir de 84.251€. O evento de apresentação à Imprensa realizou-se na Barragem de Castelo de Bode da EDP, empresa que assumiu a mobilidade elétrica como uma prioridade na agenda estratégica do grupo e que tem desenvolvido diferentes soluções e parcerias nesta área. No âmbito do seu contínuo investimento na rede de carregamentos de acesso público, vai instalar em parceria com a BP mais 30 postos de carregamento rápido em Portugal, até ao final do ano.

scroll up