Novo Porsche Panamera esteve no coração de Lisboa

28 setembro 2016

A entrada da Porsche noutros segmentos do mercado foi uma decisão demasiado importante para o construtor alemão, numa altura em que era impossível viver apenas dos 911, um número mágico que projetou a marca, mas que se mostrou insuficiente para viabilizar o futuro. O lançamento do primeiro Panamera em 2009 acabou por ser uma atitude de coragem por parte dos responsáveis da marca, que decidiram alargar o carisma de um carro essencialmente desportivo, a uma berlina topo de gama, altamente luxuosa com uma acessibilidade de quatro portas e com quatro lugares confortáveis, tipo executivo.

Agora a nova geração do Porsche Panamera, que será apresentada dentro de dias no Salão de Paris, já esteve presente em algumas artérias de Lisboa em filmagens promocionais, mostrando-se também à imprensa nacional que teve o privilégio de desvendar alguns dos ângulos do novo design deste Panamera que se mostra ainda mais dinâmico. E porque a Porsche não vive apenas do 911, as performances deste Panamera não deixam os seus créditos por mãos alheias, sendo dignas de um verdadeiro desportivo. Os novos motores V6 e V8 biturbo com sistemas de injeção direta dão energia reforçada ao Panamera, tanto nas versões a gasolina Turbo e 4S, mas também na motorização diesel, que neste caso, conta pela primeira vez com um sistema de tração integral permanente, totalmente variável, bem como a nova transmissão PDK de oito velocidades.

O Panamera 4S conta com um bloco gasolina V6 biturbo de 3,0 litros debitando 440 cv de potência, atinge os 289 km/h e acelera dos 0 aos 100 km/h em apenas 4,4 segundos. O mais musculado V8 biturbo tem 4,0 litros de cilindrada e conta com 550 cv, atingindo os 306 km/h e acelerando dos 0 aos 100 km/h em 3,8 segundos. Segundo o fabricante, o consumo combinado dos motores a gasolina varia entre os 8,1 e os 9,4 litros por cada 100 km.

Depois de se ter rendido a outro tipo de formas de estar no mercado automóvel, a Porsche também se comoveu com as motorizações diesel. O Panamera não foge à regra e apresenta e monta também uma unidade V8 biturbo diesel de 4,0 litros, com 422 cv. Neste caso o Panamera 4S Diesel atinge os 285 km/k e acelera dos 0 aos 100 km/k em 4,5 segundos, números idênticos ao da versão V6 a gasolina, apenas com média de consumo mais serenas que apontam para os 6,7 litros por cada 100 km/h.

Ao abrir a porta do novo Panamera dá conta que tudo parece radicalmente diferente. O interior típico da Porsche foi reinterpretado, com o luxo e cariz desportivo a continuarem a ser nota dominante. Esta revolução interior está também diretamente ligada às novas tecnologias e conectividade, com o Porsche Advanced Cockpit a dominar as atenções, bem como uma longa lista de sistemas de assistência, que tornam a vida a bordo mais confortável e, essencialmente, mais segura. As primeiras entregas no mercado nacional deverão ocorrer durante o mês de novembro. Apresentada também no Salão de Paris, a versão hibrida do Panamera será o quarto modelo da gama. Com controlo de tração integral e uma autonomia em modo elétrico de 50 Km o Panamera 4 E-Hybrid oferce 462 cv de potência.

scroll up