O Q5 quer permanecer como um dos modelos de sucesso da Audi

25 janeiro 2017

O Audi Q5 sempre teve uma procura superior à oferta. Um automóvel multifacetado que abriu as portas a um conceito que hoje está definitivamente na moda. Depois de ter sido considerado durante muitos anos uma referência, o Q5 volta a página para uma nova era, onde os avanços técnicos e tecnológicos são garantias para um novo sucesso. Não foi fácil melhorar o SUV mais ponderado da Audi. A nova geração chega a Portugal a 2 de fevereiro orgulhosa das alterações que tornam um produto desejado em algo ainda mais apetecível. O muito concorrido segmento da moda passa a contar com mais um elemento de peso que foi construído tendo por base uma imagem tipicamente Audi. Agora, mais requintado, com um design onde sobressai uma orientação acentuadamente distinta, mas ao mesmo tempo desportiva. Uma linha de cintura distintamente curva e fortemente rebaixada transmite uma forma estrutural ao perfil lateral. Os guarda-lamas fortemente enfatizados são uma referência para o sistema de tração “quattro”. A nova geração do Q5 está construída sobre a plataforma MLB EVO, a mesma que serve de base ao A4, A5 e Q7. Agora o Q5 é mais silencioso uma vez que o habitáculo está melhor isolado através de janelas dianteiras laminadas, uma opção que reduz significativamente o ruído proveniente do exterior.

O novo Q5 também está no topo da sua categoria em termos da aerodinâmica. As versões de quatro cilindros apresentam um Cx de 0,30 com o tejadilho otimizado aerodinamicamente. Os ruídos aerodinâmicos são excecionalmente baixos e o conforto das vibrações é elevado; o novo SUV da Audi permite ao condutor e aos passageiros uma excelente acústica interior.

 

O Audi Q5 apresenta-se nesta fase de lançamento com uma motorização a gasolina e tração integral “quattro”, o 2.0 TFSI de 252 cv. Para os partidários dos motores a gasóleo existem duas motorizações diesel que têm por base o bloco 2.0 TDI com 150 cv e tração dianteira, ou o mais potente de tração integral que conta com 190 cv e o sistema “quattro” da Audi. A transmissão deste SUV de dimensão média foi reconstruída de baixo para cima. Tal aplica-se também à caixa manual de seis velocidades, à S tronic de 7 velocidades e à tiptronic de 8 velocidade (apenas com o 3.0 TDI que será lançado só em setembro). As caixas automáticas integram a função de roda livre para uma maior economia de combustível. O condutor controla-o através de uma alavanca seletora ou pelas patilhas de mudanças no volante. O novo sistema de tração “quattro” com tecnologia ultra está disponível para o 2.0 TDI com 190 cv e para o 2.0 TFSI de 252 cv. O sistema “quattro” com tecnologia ultra desengata o movimento do eixo traseiro sempre que não é necessário; em caso de necessidade pode reativá-lo proactivamente. O novo conceito aumenta a eficiência sem reduzir a tração ou dinâmica de condução. Nas versões de tração dianteira e “quattro”, o controlo seletivo do binário da roda ou vectorização de binário, permite um manuseamento refinado. Esta solução de software oferece sempre uma experiência de condução dinâmica, precisa e com o máximo controlo. Outra novidade neste modelo é o diferencial traseiro desportivo, disponível como opcional, que distribui o binário entre as rodas conforme necessário, aumentando a tração e tornando o comportamento mais desportivo.

 

A Audi oferece dois tipos de suspensões como alternativas à de série, que é de molas helicoidais. A suspensão com controlo de amortecimento permite uma grande amplitude entre conforto e dinâmica, que o condutor pode selecionar através do Audi drive select. Com a nova suspensão pneumática adaptativa, que é opcinal, o condutor pode variar a altura da carroçaria ao solo em cinco etapas. Através do Audi drive select o condutor pode selecionar um de sete modos de condução. Os dois novos modos, lift/offroad e allroad, melhoram o caráter fora de estrada do Audi Q5. Uma longa lista de sistemas de assistência à condução e um excelente sistema de conectividade (Audi Conect) são trunfos desta nova geração do Q5. Entre as diferentes propostas Q da Audi, este será talvez o modelo de maior equilíbrio, reunindo um vasto leque de opções. Em relações a preços a versão 2.0 TDI de duas rodas motrizes e 150 cv, que deverá ser a de maior procura no nosso mercado, vai oscilar entre os 50.190€ e os 52.890€. Continuando na opção diesel, mas subindo a fasquia, a versão 2.0 TDI “quattro” de 190 cv estará disponível entre os 58.640€ e os 61.340€. O bloco a gasolina 2.0 TFSI “quattro” de 252 cv oferece opções que oscilam entre os 61.250€ e os 63.950€.

scroll up