Renault Scénic é um monovolume emotivo e funcional

13 fevereiro 2019

A nova geração do popular monovolume da Renault continua a apostar no conforto das famílias, com o design a ser uma componente fundamental. Emocional, espaçoso e com diversas opções para arrumações, o Scénic vai oferecer duas configurações a curta, sempre com 5 lugares e a longa (Grand Scénic), só disponível com 7 lugares. Se as linhas exteriores do novo monovolume da Renault estão na realidade mais sedutoras, o espaço interior continua a ser referencial, oferecendo as melhores quotas de habitabilidade do mercado. Desafiando o segmento da moda, o Scénic consegue provocar as sensações de um SUV, sendo, no entanto, um automóvel com cariz familiar, mas carregado de requinte.

E este monovolume cheio de estilo, que até “calça” jantes de 20 polegadas, também se pode conduzir de forma desportiva, contando com cinco modos de condução que auxiliam as prestações dos seus motores. Antes só existiam Scénic com motores diesel, agora é possível escolher propulsores a gasóleo ou a gasolina. Depois de Kadjar e Mégane, agora também o Scénic pode contar com os novos motores a gasolina de 1,3 litros, provenientes da parceria com a Daimler.Com potências de 115, 140 e 160 cavalos, os dois mais potentes também podem c ontar com caixa automática EDC de 7 velocidades, para além da caixa manual de seis relações. Estas motorizações a gasolina estão disponíveis na rede de concessionários da marca a partir de 25 de fevereiro, enquanto em março vão chegar os Scénic equipados com o novo motor diesel Blue dCi de 1,7 litros, com potências de 120 e 150 cavalos.

Mas para além de qualidade, espaço, modularidade e conforto, o habitáculo da gama Scénic também é sinónimo de tecnologia. O imponente ecrã de 8,7 polegadas, um autêntico tablet colocado na consola central, destaca-se desde logo. Com grafismos sofisticados e intuitivos, é o centro de comando do sofisticado sistema R-Link 2, que inclui a navegação 3D, telefone, aplicações, rádio, ar condicionado, correio eletrónico, entre outras funções, como a tecnologia Multi-Sense, um sistema que permite personalizar o Scénic ou o Grand Scénic em função das circunstâncias, ou simplesmente do estado de espírito do condutor, porque um monovolume também pode ser dinâmico e proporcionar genuíno prazer de condução. Através do R-Link 2 podem ser selecionados diferentes modos de condução: Normal, Eco, Confort, Sport e Personalizado. No fundo, a parametrização do automóvel ao nível da suspensão, direção, velocidade de resposta do acelerador e do motor, mas também ambiente do habitáculo, com cinco cores disponíveis. E no caso das versões equipadas com caixa de velocidades automática, também a rapidez das passagens de caixa. O Scénic estará disponível a partir de 30.770€, enquanto o Grand Scénic vai arrancar nos 32.240€.

scroll up