Um senhor SUV cheio de personalidade

22 outubro 2016

A personalidade do Peugeot 3008 parece ter ficado mais vincada, essencialmente porque é necessário mostrar argumentos suficientes para viver numa selva cheia de sérios concorrentes. É assim o mundo dos SUV’s, os carros da moda que se transfiguram para tentar agradar a todos os parâmetros de avaliação, que levam a uma escolha mais racional ou emocional. Com um visual mais forte, observado por qualquer ângulo, o 3008 não esconde uma nítida afirmação mais masculina que o modelo anterior, mantendo no entanto todos os requisitos que lhe garantem uma atmosfera interior marcante e envolvente.

Tendo por base um habitáculo gratificante que os técnicos da Peugeot aperfeiçoaram e modernizaram, o interior do 3008 continua a ser uma fábrica de sonhos, assegurando uma real e ampliada experiência de condução, tal como foi comprovado ao longo de alguns quilómetros, tanto com as eficazes motorizações diesel de 1,6 e 2,0 litros BlueHDI, mas também com o surpreendente bloco 1.2 PureTech de 130 cv, que se mostra suficientemente eficaz para dar vida ao novo Peugeot 3008. Esta nova geração do SUV da marca do leão assenta na plataforma EMP2 do Grupo PSA e mostra-se como um fantástico argumento tecnológico, onde uma longa lista de ajudas à condução e equipamentos de segurança o transformam num séria montra de tecnologias rolante, devidamente ligado ao mundo através de uma conectividade 3D sustentada por sistema TOM TOM.

Menos alto que os seus concorrentes diretos, o 3008 pretende no entanto transmitir uma imagem mais dinâmica assente não só na inspiração das suas linhas que transmitem força e eficiência, mas também na eficiência dos seus motores. Entre os conhecidos blocos diesel BlueHDI sobressai o enérgico 2.0 que pode contar com 150 ou 180 cavalos, com caixa manual ou automática, e que garante sempre uma dinâmica satisfatória. Segundo os responsáveis pela marca em Portugal, a esmagadora percentagem de opções para um SUV deste tipo recai 92% nas motorizações diesel, onde por motivos fiscais, o bloco 1.6 BlueHDI de 120 cv assume-se como possível campeão de vendas. Nas opções por transmissões manuais ou automáticas, também a manual de seis velocidades se mostra a preferida com cerca de 85% das escolhas.

E enquanto não chegam motores a gasolina mais potentes, como por exemplo o 1.6THP, vai dando cartas o bloco de 1,2 litros PureTech com 130 cv, que garante um consumo médio na ordem dos 7,4 litros por cada 100 km percorridos, sendo também a motorização de preço mais acessível para o Peugeot 3008, a partir de 30.650€. Em relação aos diesel, o 1.6 BlueHDI começa nos 32.750€ e o bloco de 2,0 litros arranca nos 40.550€. Com quatro níveis de equipamento, o Peugeot 3008 já está à venda desde o dia 21 de outubro, sendo uma montra perfeita para a aspiração de subida na gama e o começo de um programa SUV ambicioso por parte da Peugeot. Com um estilo forte, equipamento itech, design marcante e um interior envolvente de qualidade, a 3008 parte à conquista do mercado mundial, com uma nova visão da Peugeot.

scroll up