OPINIAO 03_LUISCUNHA

O FIM DA HIBERNAÇÃO NOS CLÁSSICOS

LUÍS CUNHA
Secretário Geral do ACP Clássicos
12 janeiro 2017

O Passeio dos Ingleses que o ACP Clássicos organiza pelo 14º consecutivo tornou-se um “case study” no panorama dos clássicos em Portugal.

Tendo começado junto à Torre de Belém com 30 automóveis hoje supera os 160 . É talvez o maior passeio com clássicos ingleses na Europa continental.

Muito se tem discutido sobre a razão de tão expressiva adesão. Dois fatores em muito contribuem para este sucesso e o primeiro tem que ver com a época de ano em que é realizado.

Depois dos meses mais frios, os clássicos estão desejosos de sair da hibernação e iniciar as atividades. Para os entusiastas dos clássicos ingleses o tempo é sempre propício para um belo passeio (mesmo quando acompanhado de chuva).

O segundo fator, e talvez o mais importante, é o ambiente gerado por tão grande diversidade de marcas, modelos e pessoas. O espírito e entusiasmo pelos clássicos ingleses faz com modelos populares como os Morris Minor convivam na perfeição com a presença aristocrática dos Rolls-Royce, ou que pequenos desportivos como o MG Midget se sintam em família junto dos Aston Martin. Esta comunhão que em Inglaterra ninguém questiona está a tornar-se normal entre nós.

Ano após ano, assistimos a uma aguerrida disputa entre as duas marcas tradicionalmente mais participadas. Este ano, os Jaguares levam a melhor sobre os MG com 43 contra 42.

Neste nosso grupo, o Brexit não se nota.

scroll up